Consumir queijo reduz risco de demência, sugere estudo no Japão

Vários estudos mostraram uma associação benéfica entre o consumo de queijo e saúde cognitiva.

Queijo pode reduzir risco de demência, mostra estudo realizado no Japão (ilustrativa/banco de imagens)

Manter-se ativo, comer de forma saudável e não fumar estão entre as principais dicas promovidas pelos médicos para conservar seu cérebro saudável enquanto envelhece.

Publicidade

Entretanto, os cientistas agora encontraram uma outra – devorar queijos.

Pesquisadores no Japão, que monitoraram a saúde e hábitos alimentares de mais de 1,5 mil pessoas com mais de 65 anos as quais disseram que comiam queijo regularmente pontuaram melhor em testes cognitivos.

Os resultados sugerem que aqueles que consumiram produtos lácteos têm risco menor de demência, de acordo com cientistas.

O queijo pode conter certos nutrientes que aumentam a função cerebral, mas estudos adicionais são necessários para confirmar os resultados, disseram os cientistas.

Manter uma dieta saudável, não beber muito álcool e manter a pressão sanguínea a um nível favorável são recomendados pelos chefes da saúde para reduzir o risco de demência.

Contudo, pesquisadores no Centro Nacional para Geriatria e Gerontologia em Obu (Aichi), citaram que estudos anteriores sugeriram que atividade física, uma dieta Mediterrânea, consumo de laticínios e um consumo moderado de vinho podem retardar ou prevenir demência e declínio cognitivo.

Outros estudos sugeriram que um alto consumo de produtos de soja, vegetais, algas marinhas, leite e outros produtos lácteos reduzem o risco.

Ligação entre a saúde cerebral e produtos lácteos

Para investigar ainda mais a ligação entre a saúde cerebral e produtos lácteos, a equipe analisou dados de 1.504 participantes com idade igual ou superior a 65 em Tóquio que foram entrevistados sobre seus hábitos alimentares e saúde.

Cerca de 8 a cada 10 incluíam queijo em suas dietas: diariamente (27,6%), uma vez a cada dois dias (23,7%) ou uma vez ou duas por semana (29,7%).

Os participantes também relataram que consumiram queijos de pasta mole como brie, camembert e cream cheese (15,3%), queijo fresco incluindo feta, mascarpone e ricota (13%) e queijos azuis como stilton, gorgonzola e brie azul (2,5%).

Os entrevistados também concluíram um exame de 30 pontos para testar a função cognitiva, que inclui verificações sobre orientação, atenção, memória, língua e habilidades visual e espacial.

Uma pontuação de 23 ou abaixo sugeria função cognitiva mais desfavorecida.

Os resultados, publicados no jornal Nutrients, mostraram que os participantes que incluíram queijo em suas dietas tinham menos probabilidade de receber uma pontuação abaixo desse limite, sugerindo que eles tinham melhor função cognitiva.

Em média, aqueles que comeram queijo marcaram 28 pontos, enquanto os que não consumiram computaram 27.

As pessoas que consumiram queijo também tiveram um Índice de Massa Corporal (BMI) e pressão sanguínea mais baixos, um caminhar mais rápido e mais variedade em suas dietas. Entretanto, eles também tiveram maiores níveis de colesterol e açúcar no sangue.

O que é a demência

A demência é uma designação abrangente usada para descrever uma série de desordens neurológicas progressivas (aquelas que afetam o cérebro) que impactam a memória, pensamento e comportamento.

Há muitos tipos de demência, dos quais a doença de Alzheimer é a mais comum.

A demência é uma preocupação global, mas ela é sua maioria vista em países ricos, onde as pessoas têm mais probabilidade de viver bastante.

Fonte: Daily Mail

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Fornecedora da Apple vai dobrar investimento e empregos na Índia

Publicado em 19 de setembro de 2023, em Ásia

A medida estratégica faz parte dos esforços mais amplos da Foxconn para diversificar suas operações de fabricação da China.

A Foxconn é a maior fabricante de eletrônicos por contrato do mundo (banco de imagens)

A Foxconn, sediada em Taiwan, uma proeminente fornecedora da Apple, estabeleceu planos ambiciosos para aumentar sua presença na Índia.

Publicidade

A maior fabricante de eletrônicos por contrato do mundo tem a intenção de dobrar sua força de trabalho e investimento no país dentro do próximo ano.

A medida estratégica faz parte dos esforços mais amplos da Foxconn para diversificar suas operações de fabricação da China.

Enquanto detalhes específicos da expansão continuem não revelados, a representante da Foxconn na Índia, V Lee, fez esse anúncio no aniversário de 73 anos do primeiro-ministro Narendra Modi, manifestando a meta da companhia de dobrar as oportunidades de emprego, investimento estrangeiro direto (FDI) e tamanho do negócio em geral na Índia.

A Foxconn já opera uma instalação de fabricação substancial de iPhones em Tamil Nadu, empregando milhares de funcionários.

Além disso, o recente anúncio do estado de Karnakata de um investimento de US$600 milhões da Foxconn revela o comprometimento da companhia com a tecnologia crescente da Índia e setores de fabricação.

Fonte: Business Today

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - junto a comunidade no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!