Iluminação inspirada no Egito no Nabana no Sato

Egito é o novo tema da iluminação no Nabana no Sato. Confira!

‘Pirâmide Dourada” é o tema da área principal da iluminação no Nabana no Sato (PM)

Uma exibição iluminada representando ícones da antiga civilização do Egito começou em 21 de outubro de 2023 no parque de flores Nabana no Sato na cidade de Kuwana (Mie).

Publicidade

O túnel tradicional (PM)

A área temática principal revelou um cenário fantasticamente iluminado que evoca algumas das estruturas mais reconhecidas do Egito antigo.


Iluminadas por luzes de LED coloridas e incontáveis, pirâmides de cerca de 25m de altura subiam de uma área brilhante de aproximadamente 155m de largura. Imagens místicas do Rio Nilo, um oásis verde e a máscara de ouro de Tutancâmon apareceram no cenário para representar “a pirâmide dourada’, “prosperidade do Nilo” e “mitologia egípcia”.

As pirâmides mudam de cor e tema (PM)

Um túnel novo de aproximadamente 100m de comprimento inspirado pelas nemofilas e calêndulas também está aberto para os visitantes.

Um passeio incrível pelo Nabana no Sato (PM)

A exibição no Nabana, que começou no sábado ficará aberta ao público até 2 de junho de 2024. As luzes são acesas após o pôr do sol.

Há muito o que ver no Nabana no Sato (PM)

Iluminação 2023-2024 no Nabana no Sato:

  • Data: 21 de outubro de 2023 a 2 de junho de 2024
  • Horário de funcionamento:
    das 10h às 21h (segunda à sexta)
    das 10h às 22h (fins de semana e feriados)
  • As iluminações começam por volta das 17h
  • Ingresso: ¥2,5 mil (incluso cupom de ¥1 mil para gastar no parque)
  • Amplo estacionamento gratuito (toque para ver a localização)
  • Para mais informações, toque aqui
  • Das 15h às 23h de 23 a 25 de dezembro de 2023, ingressos especiais vendidos nas lojas de conveniência FamilyMart e Seven-Eleven precisam ser adquiridos com antecedência. Eles não podem ser comprados no parque.
Fonte: Mainichi

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Booking.com é processado por donos de hotéis por falta de pagamentos

Publicado em 21 de outubro de 2023, em Comportamento

Booking é alvo de ação judicial conjunta de proprietários de hotéis que não receberam transferência de reservas feitas desde julho deste ano

Imagem: NHK

Os proprietários de 11 hoteis e pousadas em todo o Japão entraram com uma ação judicial contra a matriz e a filial japonesa da Booking.com, um importante site de reservas de acomodação com sede na Holanda, alegando que as taxas de acomodação pagas pelos usuários não foram transferidas para eles e exigindo uma indenização de mais de 36 milhões de ienes por danos.

Publicidade

A ação foi apresentada ao Tribunal Distrital de Tóquio em 20 de outubro por 10 proprietários em oito províncias do país.

De acordo com a acusação, desde julho de 2023, quase nenhuma das taxas de acomodação pagas pelos clientes por meio do site de reservas foi transferida da “Booking.com” para as contas dos estabelecimentos, mesmo após a data de pagamento programada.

Por esse motivo, os empresários estão pedindo uma indenização de cerca de 36 milhões de ienes da matriz na Holanda e da filial japonesa.

Eles pediram repetidamente que o dinheiro fosse transferido, mas a filial japonesa respondeu repetidamente que eles estão investigando e que somente a matriz na Holanda sabe o que aconteceu.

Como resultado disso, alguns dos proprietários não puderam pagar os salários de seus funcionários ou venderam suas propriedades para garantir os fundos.

De acordo com os advogados, além daqueles que entraram com a ação, mais de 50 outros empresários também entraram em contato com escritórios de advocacia, e se estima que o valor das taxas de acomodação não pagas esteja na casa das centenas de milhões.

O filial japonesa da Booking.com disse que não havia recebido reclamações, mas acrescentou: “Estamos plenamente cientes de que a atualização do sistema de pagamento incomodou e afetou alguns de nossos parceiros. Fazia parte do trabalho de manutenção planejado, que não saiu conforme o planejado. Pedimos desculpas por qualquer inconveniente causado por esses atrasos”.

Uma das autoras da ação, Kumiko Matsuno, administra 12 estabelecimentos de hospedagem em Tóquio e tem contrato com a Booking.com há cerca de cinco anos.

Cerca de 70% de todas as reservas de acomodações de todo o Japão são feitas pelo site da Booking, e sua influência é considerada muito significativa.

Até o momento, não houve problemas, mas em julho deste ano, os pagamentos começaram a atrasar e cerca de 3,9 milhões de ienes não foram transferidos.

Em uma coletiva de imprensa, Matsuno disse: “Eu confiava e fazia transações em uma das maiores plataformas do mundo. É muito lamentável que não tenhamos escolha a não ser confiar na Booking.com, e esse tipo de comportamento é extremamente reprovável. Gostaríamos de buscar uma solução rápida.”

Fonte: NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - faça remessas com segurança!
Estude NIHONGO com o Kumon!
UNINTER - Faculdade ONLINE no Japão!