Japão vai oferecer ¥192 bilhões subsídios adicionais para a fabricante de chips Micron

A medida, que ocorre além do valor de até ¥46,6 bilhões anunciado antes para a Micron, acrescenta-se aos esforços do Japão para garantir um fornecimento estável de chips.

A Micron não é a única fabricante de chips a receber suporte financeiro do Japão (banco de imagens)

O Japão oferecerá até ¥192 bilhões (US$1,3 bilhão) em subsídios adicionais para a planta da Micron, fabricante de chips dos EUA, na província de Hiroshima, disse o ministro da Indústria nesta terça-feira (3), enquanto o país tenta fortalecer sua rede de fornecimento.

Publicidade

A medida, que ocorre além do valor de até ¥46,6 bilhões anunciado antes, acrescenta-se aos esforços do Japão para garantir um fornecimento estável de chips em uma época quando tensões crescentes entre EUA e China estão cada vez mais representando uma ameaça a sua segurança econômica.

A Micron disse que planeja investir até ¥500 bilhões no arquipélago nos próximos anos e se tornará a primeira fabricante de chips a introduzir máquinas de litografia ultravioleta extrema – equipamento de ponta para fabricação de semicondutores avançados – no Japão.

A companhia está determinada a iniciar produção em massa de chips de memória dinâmica de acesso aleatório de próxima geração em 2026.

A Micron não é a única fabricante de chips a receber suporte financeiro do Japão.

O país decidiu fornecer até ¥476 bilhões para a fábrica da Taiwan Semiconductor Manufacturing Co. (TSMC) que será construída na província de Kumamoto. O Japão também está oferecendo até ¥92,9 bilhões em subsídios para a fabricante de chips nacional Kioxia Corp.

“É importante fazer investimentos” em áreas onde espera-se que a demanda aumente, disse o ministro da Economia, Comércio e Indústria, Yasutoshi Nishimura, em uma coletiva de imprensa.

Fonte: News and Culture

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

OMS recomenda vacina contra dengue desenvolvida por empresa do Japão

Publicado em 3 de outubro de 2023, em Notícias do Mundo

A vacina, chamada de Qdenga, já foi aprovada para uso na União Europeia e em países endêmicos como Indonésia e Brasil.

A OMS recomenda que a vacina Qdenga seja introduzida para crianças e adolescentes entre 6 e 16 anos (ilustrativa/banco de imagens)

A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse na segunda-feira (2) que recomendou uma nova vacina contra dengue desenvolvida pela farmacêutica japonesa Takeda.

Publicidade

A vacina, chamada de Qdenga, já foi aprovada para uso na União Europeia (UE) e em países endêmicos como Indonésia e Brasil.

A OMS recomenda que a vacina Qdenga seja introduzida para crianças e adolescentes entre 6 e 16 anos que moram em áreas “com alta carga de dengue e alta taxa de transmissão”.

Teme-se que a dengue, uma doença viral transmitida por mosquitos e encontrada principalmente em regiões tropicais e subtropicais, se espalhe em países africanos, asiáticos e latino-americanos.

Fonte: Nippon, Jiji

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - junto a comunidade no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!