Mais um forte terremoto abala Afeganistão, que necessita ajuda urgente

Em meio ao caos, ocorreu mais um forte terremoto no mesmo local, no Afeganistão. Os sobreviventes necessitam de ajuda urgentemente, informa a ONU.

Equipe do Unicef avalia os danos do terremoto na aldeia de Karinal, província de Herat, no Afeganistão (reprodução)

Segundo informações do Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS), ocorreram mais dois terremotos no Afeganistão, no domingo (15).

Publicidade

Um deles foi forte, de magnitude 6,3, com epicentro a 30 quilômetros de Herat, o mesmo local dos dois primeiros abalos.

Foi às 12h36 (horário Tóquio), a uma profundidade de 6,3 quilômetros. Se não bastasse, após 20 minutos houve outro abalo, de magnitude 5,4, a 27 quilômetros de Herat. 

Segundo informações da Agência Anadolu, mais 100 pessoas foram vítimas fatais desse terceiro forte terremoto. O primeiro, ocorrido em 7 deste mês, já tirou a vida de mais de 2 mil pessoas. Mais de 90% das pessoas mortas no terremoto da semana passada eram mulheres e crianças, disse Siddig Ibrahim, chefe do escritório local do UNICEF em Herat.

A situação na região de Herat é dramática, pois mais de 11,5 mil pessoas viram suas casas completamente destruídas, forçando muitas delas a dormir ao ar livre. 

Segundo o noticiário da Organização das Nações Unidas (ONU), “a Agência das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur), lançou nesta sexta-feira um apelo urgente de US$ 14,4 milhões para aumentar a assistência às pessoas afetadas pelos recentes terremotos no oeste do Afeganistão”.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), anunciou um apelo de financiamento na quinta-feira com um valor inicial de US$ 20 milhões.

O foco da Acnur é a entrega de tendas, cobertores e outros itens de ajuda humanitária, incluindo lâmpadas solares e kits de higiene aos que perderam tudo. 

Fontes: News Digest, USGS, Analodu Agency e ONU 

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Toyota vai cancelar pedidos do Raize após má conduta da Daihatsu

Publicado em 15 de outubro de 2023, em Sociedade

O híbridos Raize é montado em plantas da Daihatsu.

Um modelo híbrido raize da Toyota (toyota.jp)

A Toyota Motor vai cancelar pedidos recebidos de clientes para o modelo híbrido do SUV (veículo esportivo utilitário) Raize, informaram fontes no sábado (14).

Publicidade

Isso ocorre porque não há perspectiva de retomada da produção do modelo em meio à prolongada investigação sobre a má conduta em teste de colisão descoberta na Daihatsu Motor, a fabricante do modelo e unidade da Toyota, de acordo com as fontes.

A Daihatsu também vai cancelar pedidos do modelo híbrido Rocky, o mesmo tipo do Raize da Toyota.

Os híbridos Raize e Rocky são montados em plantas da Daihatsu.

Em maio, a Daihatsu disse que descobriu irregularidades nos procedimentos de certificação para testes de colisão lateral e suspendeu os envios e vendas dos modelos.

Um comitê terceirizado está investigando o problema para determinar a causa.

Os cancelamentos de pedidos devem afetar dezenas de milhares de unidades.

Fonte: Nippon

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - junto a comunidade no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!