Três mergulhadores desaparecidos perto da ilha deserta em Okinawa são encontrados

Uma pessoa que os esperava no barco informou sobre o desaparecimento para a Guarda Costeira. Depois de uma hora de busca foram encontrados.

Ilha desabitada de Nagannu, pertencente à vila e ilha de Tokashiki em Okinawa (FNN)

Segundo informações da Guarda Costeira de Naha (Okinawa), por volta das 15h15 de segunda-feira (17), uma pessoa do barco que esperava pelos mergulhadores telefonou dizendo que do grupo de 8 faltavam 3, os quais estavam desaparecidos.

Publicidade

Eles estavam próximos à ilha desabitada Nagannu, a cerca de 10 quilômetros a oeste de Naha, pertencente à ilha e vila de Tokashiki, nas águas do que o povo de Okinawa chama de Chiibishi (significa arquipélago das 3 ilhas desabitadas de Tokashiki e Nagannu é uma delas). 

A Guarda Costeira enviou imediatamente uma embarcação de patrulha e um helicóptero com pessoal de resgate.

Os 3 mergulhadores foram encontrados próximos a uma das praias da ilha de Nagannu, cerca de uma hora depois do pedido de socorro. Todos os três estavam ilesos e foram resgatados um a um, pela equipe do helicóptero, por volta das 17h. 

A Guarda Costeira investiga o que aconteceu com esse grupo de mergulhadores.

Fontes: NTV, FNN e Okinawa Times

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

União Europeia abrirá corredor aéreo humanitário para Gaza através do Egito

Publicado em 17 de outubro de 2023, em Notícias do Mundo

De acordo com as Nações Unidas, um milhão de pessoas foram deslocadas dentro de Gaza.

Danos na Faixa de Gaza em outubro de 2023 (Wikimedia Commons/Wafa)

A UE lançará um corredor aéreo humanitário para Gaza através do Egito com os primeiros voos esperados nesta semana, disse a presidente da Comissão Europeia Ursula von der Leyen na segunda-feira (16).

Publicidade

“Palestinos em Gaza estão em necessidade de ajuda humanitária. É por isso que estamos lançando uma ponte aérea humanitária para Gaza através do Egito”, disse von der Leyen em uma coletiva de imprensa na capital albanesa de Tirana, onde ela participou de uma cúpula regional nos Estados balcânicos.

Na segunda-feira, ministros de Relações Exteriores do Egito e da França pediram a entrega de ajuda humanitária e a saída de cidadãos estrangeiros da bombardeada Faixa de Gaza, enquanto a guerra entre Israel e Hamas entra em seu 10º dia.

Israel está em guerra desde 7 de outubro, quando os militantes do Hamas de Gaza realizaram uma investida sem precedentes em que atiradores mataram e mutilaram pessoas em um ataque surpresa que chocou a nação.

O ataque e combate desde então já mataram mais de 1,4 mil pessoas em Israel, a maioria civis.

Israel prometeu destruir Hamas e respondeu com campanha de bombardeamento pesado sobre Gaza que matou cerca de 2.750 pessoas.

De acordo com as Nações Unidas, um milhão de pessoas foram deslocadas dentro de Gaza.

Von der Leyen disse que “não pode haver justificativa para o ato de terror odioso do Hamas”.

“Face a esse terror, Israel tem o direito de se defender em linha com a lei humanitária e internacional”, disse ela, e enfatizou que palestinos em Gaza “não podem pagar o preço pelo barbarismo do Hamas”.

Ela lembrou que a UE estava triplicando a ajuda humanitária para 75 milhões de euros destinados à Faixa de Gaza.

Fonte: France 24

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - junto a comunidade no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!