Queda do Osprey: buscas continuam e um é encontrado morto

Dos 6 tripulantes, apenas um foi encontrado pela Guarda Costeira, mas já estava morto.

Parte da aeronave Osprey no mar (Guarda Costeira via NHK)

Em relação à queda da aeronave CV-22 Osprey, na tarde de quarta-feira (29), por volta das 14h47, no mar perto da costa de Yakushima (Kagoshima), a informação mais recente, de quinta-feira (30), é de que havia 6 tripulantes e não 8 como foi anunciado anteriormente. 

Publicidade

Um deles foi encontrado pela Guarda Costeira japonesa, por volta das 16h, mas já estava morto. Os demais continuam sendo procurados.

Segundo informações do Ministério da Defesa do Japão (MOD), o Osprey que pertence à Base Aérea Militar de Yokota (Tóquio) dos EUA desapareceu do radar por volta das 14h40. Saiu da base de Iwakuni (Yamaguchi), rumo à base aérea de Kadena (Okinawa).

De acordo com a sede da Guarda Costeira do Japão, foi encontrado um bote salva-vidas mas não havia evidências de que houvesse pessoas a bordo.

A Guarda Costeira do Japão e outras autoridades estão trabalhando para confirmar a identidade de um dos falecidos e continuam as buscas usando todos os recursos, como helicópteros, navios e barcos-patrulha.

Em entrevista à NHK, a Força Aérea dos EUA disse: “O Osprey se envolveu em um acidente durante um exercício de treinamento de rotina. A causa não é conhecida neste momento”.

“O piloto fez o seu melhor até ao fim”, disse um porta-voz americano, indicando que não se tratou de uma queda, mas sim de uma “aterragem forçada na água”.

“Em primeiro lugar, faremos o nosso melhor para salvar vidas. Pediremos a cooperação dos militares dos EUA, e após confirmar a situação real do acidente, vamos pensar no que é necessário”, disse o primeiro-ministro Fumio Kishida, na noite de quarta-feira.  

Foto de arquivo de um Osprey em voo (NHK)

Fontes: NHK, Minami Nippon Shimbun e Mainichi

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Panasonic Energy constrói centro R&D para baterias de veículos elétricos em Osaka

Publicado em 30 de novembro de 2023, em Sociedade

A companhia diz que o centro R&D deve abrir em 2025 e terá uma força de trabalho de aproximadamente 700 pessoas.

O centro R&D da Panasonic deve abrir em 2025 (NHK)

Uma unidade da gigante dos eletrônicos Panasonic Holdings iniciou a construção de um centro de pesquisa e desenvolvimento (R&D) para baterias de veículos elétricos (VEs) no oeste do Japão.

Publicidade

A Panasonic Energy diz que o local será um dos maiores do tipo no país.

Uma cerimônia de inauguração foi realizada na província de Osaka na terça-feira (28). A companhia diz que o centro R&D deve abrir em 2025 e terá uma força de trabalho de aproximadamente 700 pessoas.

Kazuo Tadanobu, presidente e CEO da Panasonic Energy, disse que a companhia continuará a explorar soluções para desenvolver não apenas baterias de lítio, mas também outros tipos que oferecem potencial.

A Panasonic Holdings vem destacando o negócio de baterias para VEs ao fazer grandes investimentos no setor através da subsidiária.

Fonte: NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - faça remessas com segurança!
Estude NIHONGO com o Kumon!
UNINTER - Faculdade ONLINE no Japão!