Novo carro da Honda é híbrido de elétrico com hidrogênio

A energia da bateria do CR-V e: FCEV também pode alimentar eletrodomésticos como micro-ondas e secadores – um recurso útil para lazer ao ar livre ou em momentos de desastre natural.

A montadora estreou o CR-V e: FCEV na quarta-feira (28) em uma exibição para tecnologias de energia renovável em Tóquio (YouTube/ANN)

A Honda Motor está reentrando no nascente mercado de carros de passageiros movidos a hidrogênio neste ano, desta vez com um veículo esportivo utilitário (SUV) equipado com funcionalidade plug-in, esperando que a recente disseminação de pontos de recarga de hidrogênio ajude a atrair mais motoristas do que ela fez com seu modelo anterior.

Publicidade

A montadora estreou o CR-V e: FCEV na quarta-feira (28) em uma exibição para tecnologias de energia renovável em Tóquio.

O novo modelo será fabricado na planta da Honda no estado de Ohio, nos EUA, e lançado no oeste da Califórnia, assim como no Japão, neste verão. O preço não foi anunciado.

No Japão, o número de estações de hidrogênio está aumentando estavelmente e o governo está disposto a utilizar o elemento”, disse Koichi Ikoma, chefe de desenvolvimento para o CR-V.

“Na Califórnia, estações de hidrogênio estão aumentando e operando estavelmente, e muitas pessoas já estão dirigindo carros movidos a célula de combustível”.

O novo modelo tem funcionalidade plug-in a qual permite que ele opere como um veículo elétrico por mais de 60Km com única carga de sua bateria, um recurso raramente encontrado em outros carros de célula de combustível, de acordo com a Honda.

Com uma única carga de hidrogênio – que leva cerca de 3 minutos para carregar – o CR-V e: FCEV tem uma autonomia de mais de 600Km.

A energia da bateria do CR-V e: FCEV também pode alimentar eletrodomésticos como micro-ondas e secadores – um recurso útil para lazer ao ar livre ou em momentos de desastre natural.

A Honda lançou o FCX, seu primeiro carro de passageiros movido a célula de combustível, em 2022, mas descontinuou a produção de seu último modelo Clarity em 2021 devido à fraca demanda.

Fonte: Nikkei

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Japão contribuirá com ¥411 milhões para proteger a floresta amazônica

Publicado em 29 de fevereiro de 2024, em Notícias do Mundo

O Fundo Amazônia foi estabilizado pelo governo brasileiro em 2008 para apoiar a gestão da floresta amazônica e a restauração de áreas exploradas.

O Japão será a primeira nação asiática a contribuir com dinheiro para o Fundo Amazônia (banco de imagens)

O Japão contribuirá com ¥411 milhões para o Fundo Amazônia, destinado a proteger a floresta, principalmente no Brasil, disse o Ministério do Meio Ambiente brasileiro na quarta-feira (27).

Publicidade

O Fundo Amazônia foi estabilizado pelo governo brasileiro em 2008 para apoiar a gestão da floresta amazônica e a restauração de áreas exploradas.

O Japão será a primeira nação asiática a contribuir com dinheiro para o fundo.

Desde 2023, quando o presidente Luiz Inácio Lula da Silva assumiu o poder prometendo proteger florestas durante sua campanha de eleição, 8 governos, incluindo o japonês, anunciaram um total de R$3,9 bilhões (¥118 bilhões) em contribuições para o fundo, disseram fontes informadas.

Fonte: Nippon

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - faça remessas com segurança!
UNINTER - Faculdade ONLINE no Japão!