Rio de Janeiro em alerta máximo por causa da dengue no mês do Carnaval e G20

A dengue causa sintomas como febre, dor nas articulações e erupção cutânea e, em casos raros, pode ocorrer morte. O Rio de Janeiro está em estado de emergência.

Mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus da dengue (Picryl)

A cidade do Rio de Janeiro declarou estado de emergência na segunda-feira (5), horário do Brasil, devido ao aumento nas internações por casos suspeitos de dengue.

Publicidade

Na última sexta-feira (2), as autoridades locais divulgaram um plano de contingência para o enfrentamento da epidemia, abrangendo medidas de atendimento à população e combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus da dengue.

O plano inclui a abertura de dez unidades de atendimento, a criação do Centro de Operações de Emergência (COE-Dengue) e a disponibilização de leitos hospitalares para pacientes com dengue. Além disso, existem planos para implantar veículos de fumigação em áreas com as taxas de casos mais elevadas e para obrigar o acesso a propriedades fechadas e abandonadas.

Dados divulgados na sexta-feira revelaram que o município do Rio de Janeiro já registrou mais de 10 mil casos de dengue neste ano, quase metade do total de todo o ano de 2023 (22.959). A taxa de incidência da doença é de 160,68 por 100 mil habitantes.

​A prefeitura está em alerta máximo, pois se aproxima o Carnaval e também o encontro dos ministros de finanças e chefes dos bancos centrais do G20, quando muitas pessoas estarão visitando a cidade do Rio de Janeiro.

Fontes: Agência Brasil e Tokyo Shimbun

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Trabalhadores vietnamitas ultrapassam os brasileiros em Fukui

Publicado em 6 de fevereiro de 2024, em Sociedade

A província de Fukui teve queda nos números de trabalhadores brasileiros e chineses.

Dinossauro em frente à estação de Fukui (Flickr)

A Agência do Trabalho da Província de Fukui informou que o total de trabalhadores estrangeiros, com dados fechados em outubro de 2023, foi recorde, com 11.101 pessoas, com aumento de 6% em relação ao ano anterior. 

Publicidade

Pela primeira vez em 4 anos, o número de trabalhadores vietnamitas ultrapassou os brasileiros. Veja o ranking.

  1. 3.360 vietnamitas (30%)
  2. 2.195 brasileiros (20%)
  3. 1.454 filipinos (13%)
  4. 1.275 chineses (12%)
  5. 827 indonésios (7%)

O número de trabalhadores brasileiros diminuiu 25%, um percentual significativo, comparado ao ano anterior, por isso, ficou em segundo lugar no ranking.

Outro grupo de trabalhadores estrangeiros que diminuiu foi o da China, com menos 9%.

Em relação aos trabalhadores peruanos, há registro de apenas 28. 

São 1.734 empresas que empregam mão de obra estrangeira, sendo que 31% é da indústria de manufatura, 16% do setor de logística, 15% do comércio, entre outros.

Fontes: divulgação e FBC

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - faça remessas com segurança!
UNINTER - Faculdade ONLINE no Japão!