Japão pode se tornar a ‘nação dos Sato’

O número de sobrenomes no Japão está diminuindo todos os anos devido à lei específica do país a qual exige que casais casados compartilhem o mesmo sobrenome.

De acordo com o estudo, o sobrenome mais comum no Japão atualmente é Sato, que conta por 1,5% da população (banco de imagens)

Um estudo mostrou que a menos que o Japão comece a permitir que casais casados tenham sobrenomes separados, todos os japoneses compartilharão o mesmo nome de família, Sato, em cerca de 500 anos.

Publicidade

O número de sobrenomes no Japão está diminuindo todos os anos devido à lei específica do país a qual exige que casais casados compartilhem o mesmo sobrenome, de acordo com um estudo realizado por Hiroshi Yoshida, professor de Economia no Centro de Pesquisa para Envelhecimento da Economia e Sociedade da Universidade Tohoku.

Todos tendo o mesmo sobrenome “não será apenas inconveniente, mas também prejudicará a dignidade individual”, disse Yoshida. “Isso também levaria à perda da família e patrimônio regional associados a seus sobrenomes”.

Cerca de 500 mil casais se casam anualmente no Japão, com cerca de 95% de todas as noivas adotando os sobrenomes dos maridos.

De acordo com o estudo, o sobrenome mais comum no Japão atualmente é Sato, que conta por 1,5% da população.

O estudo, conduzido como parte de uma campanha para aumentar conscientização sobre a questão de nomes de casado, descobriu que a proporção de pessoas com o sobrenome Sato aumentou em 0,83% entre 2022 e 2023.

Se a atual regra de casais casados compartilhando o mesmo sobrenome persistir, e o número de pessoas chamadas Sato continuar a crescer nessa proporção, então, metade da população japonesa será Sato em 2446 e eventualmente 100% da população terá o sobrenome em 2531.

Se a opção de sobrenomes separados for introduzida, e supondo que 60% dos casais casados escolherem ter sobrenomes separados, o aumento em pessoas chamadas Sato reduzirá para 0.325% ao ano.

Nesse caso, a proporção de pessoas chamadas Sato alcançará apenas 7,96% em 2531 e a diversidade de sobrenomes será preservada, de acordo com o estudo.

Líderes de negócios também estão pedindo por mudanças no atual sistema, com os  maiores lobbies de empresas apoiando a opção de sobrenomes separados para casais casados.

Eles argumentam que o sistema atual cria barreiras aos negócios.

Fonte: Asahi

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Fabricante de chips Rapidus receberá mais ¥590 bilhões em auxílio do governo

Publicado em 2 de abril de 2024, em Sociedade

A Rapidus visa produzir chips avançados de 2 nanômetros no Japão no fim dessa década.

A Rapidus conta com a Toyota Motor e a Nippon Telegraph and Telephone entre seus investidores (NHK)

O Ministério da Economia, Comércio e Indústria do Japão fornecerá mais ¥590 bilhões (US$3,89 bilhões) em suporte para a fabricante de chips Rapidus no ano fiscal de 2024 enquanto ele busca promover fabricação doméstica de semicondutores avançados.

Publicidade

Na manhã desta terça-feira (2), o ministério anunciou que o governo aprovou subsídios para o empreendimento conjunto de fundição de chips.

A mais recente rodada de suporte incluirá mais de ¥50 bilhões para pesquisa e desenvolvimento de processos de “retaguarda” como empacotamento de chips, o primeiro subsídio do tipo do Japão.

A Rapidus, com sede em Tóquio, conta com a Toyota Motor e a Nippon Telegraph and Telephone entre seus investidores.

Fonte: Asia Nikkei

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - faça remessas com segurança!
UNINTER - Faculdade ONLINE no Japão!