População do Japão cai pelo 13º ano seguido, fica abaixo de 125 milhões

O Japão continua a lutar contra um declínio na taxa de natalidade e sociedade que envelhece rapidamente.

Pessoas em Shinjuku, Tóquio (banco de imagens)

A população total do Japão, incluindo residentes estrangeiros, diminuiu em 2023 pelo 13º ano consecutivo.

Publicidade

O Ministério de Assuntos Internos estima que a população total era de 124.352.000 desde 1º de outubro.

O número é um declínio de 595 mil, ou 0,48%, ante o ano anterior. Tanto a quantidade quanto a porcentagem da queda foram maiores do que aquelas no ano anterior.

Excluindo residentes estrangeiros, o número situou-se a 121.193.000, queda de 837 mil, ou 0,69% ante o ano anterior.

Como indicação clara da sociedade em envelhecimento, o número de pessoas com idade igual ou superior a 65 anos foi de 36.227.000, contando por um recorde de 29,1% da população total, alta de 0,1 ponto percentual ante o ano anterior.

O número de pessoas com idade igual ou superior a 75 anos também aumentou, em mais de 710 mil, e ultrapassou 20 milhões pela primeira vez, contando por um recorde de 16,1% da população total.

Por outro lado, o número de pessoas com idade igual ou inferior a 15 anos foi de 14.173.000, contando por 11,4% da população total. Isso foi uma baixa recorde.

A população em idade ativa, ou aquelas entre 15 e 64 anos, foi de 73.952.000, queda de 256 mil ante o ano anterior. Entretanto, a porcentagem do grupo etário aumentou 59,5% do total, alta de 0,1 ponto percentual ante o ano anterior.

Dentre as 47 províncias do país, Tóquio foi a única que registrou um crescimento em sua população. O número subiu 0,34%, registrando um aumento por 2 anos seguidos.

A porcentagem de declínio populacional foi a maior na província de Akita, seguida por Aomori, Iwate e Yamagata.

Fonte: NHK

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Dona da Uniqlo registra recorde de vendas e lucros

Publicado em 12 de abril de 2024, em Sociedade

A Fats Retailing disse que as vendas foram fortes na Europa e EUA, visto que ela conquistou maior reconhecimento de marca, auxiliada pela adição de novas lojas.

Uma loja da Uniqlo em Nagoia, província de Aichi (banco de imagens)

A gigante japonesa da moda Fast Retailing registrou vendas recordes e lucros para os 6 meses até fevereiro, graças principalmente a comércio vigoroso no exterior.

Publicidade

A operadora das lojas Uniqlo disse na quinta-feira (11) que seus lucros consolidados para o período subiram 9% ante o ano anterior, totalizando ¥1,59 trilhão.

O lucro líquido aumentou 27,7%, totalizando ¥195,9 bilhões.

A companhia diz que as vendas foram fortes na Europa e EUA, visto que ela conquistou maior reconhecimento de marca, auxiliada pela adição de novas lojas. A demanda aumentou no Sudeste Asiático para peças íntimas.

Na China, as vendas estavam estagnadas devido a temperaturas de inverno mais quentes e piora na confiança do consumidor.

A Fast Retailing disse que revisará sua estratégia de vendas na China.

As vendas no Japão diminuíram 3% em comparação a mesmo período do ano passado, visto que o clima mais quente reduziu a demanda para vestimentas usadas no frio.

Fonte: NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - promoção Torcida BB!
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!