‘Vamos restaurar a confiança’, diz presidente da Daihatsu, e anuncia que volta a receber pedidos

O atual presidente que trabalhou exitosamente por 16 anos na Toyota da América Latina informou que há um esforço na Daihatsu como um todo para recuperar a confiança.

Placa da Daihatsu Motor (NHK)

Masahiro Inoue, presidente da Daihatsu Motor, ex-CEO da Toyota América Latina e Caribe (TLAC), com uma história de 16 anos no Brasil, deixou o cargo para assumir esse em 1.º de março, com desafios gigantescos à sua frente, após o escândalo da fraude nas certificações. 

Publicidade

Na terça-feira (23), realizou uma coletiva de imprensa para informar que a Daihatsu volta a receber os pedidos de novos carros, para quase todos os modelos.

Ele enfatizou que os esforços para restaurar a confiança são essenciais.

“Com a retomada da expedição e da produção, agora podemos comunicar as datas de entrega aos nossos clientes e retomamos a aceitação de pedidos”. Disse que a situação da montadora atualmente é de cerca de 60% a 70% antes da fraude ser descoberta.

“É claro que não seremos capazes de continuar a menos que a confiança e a segurança sejam recuperadas. É necessário chegarmos ao ponto de que cada cliente diga ‘vamos comprar um carro da Daihatsu de novo’”, salientou.

Destacou que “levará algum tempo para que o ritmo dos pedidos retorne, mas estimularemos a demanda e reconstruiremos o sistema de produção ao mesmo tempo. A Daihatsu como um todo está trabalhando para avançar em direção a esse objetivo”.

Inoue também manifestou a intenção de reiniciar o desenvolvimento de novos modelos, cuja atividade estava congelada, após tomar todas as medidas para evitar a recorrência.

Daihatsu vê oportunidades no exterior

Presidente da Daihatsu, ex-CEO da TLAC, na coletiva de imprensa (NHK)

O novo CEO da subsidiária da Toyota Motor vê oportunidades de negócios no exterior, particularmente nos mercados sul-americano e africano, onde se espera crescimento a médio e longo prazo. Explicou que há locais nesses mercados cujas ruas das cidades são estreitas. 

Sob seu ponto de vista o Sudeste Asiático tornou-se bastante saturado, por isso, vislumbra a América do Sul que conhece bem e a África. Além disso, pode gerar empregos por lá.

Fontes: NHK e Bloomberg

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Turista é atingido por cerejeira em Quioto

Publicado em 24 de abril de 2024, em Sociedade

O incidente aconteceu em Sanneizaka, uma via de pedestres pavimentada que atrai multidões, tanto japoneses como estrangeiros.

O incidente aconteceu em Sanneizaka, uma via de pedestres pavimentada perto do Templo Kiyomizu (NHK)

Uma cerejeira caiu perto de um ponto turístico popular em Quioto na terça-feira (23), deixando um visitante preso sob ela.

Publicidade

O incidente aconteceu em Sanneizaka, uma via de pedestres pavimentada perto do Templo Kiyomizu, que atrai multidões, tanto japoneses como estrangeiros.

Pessoas notificaram a polícia logo após o meio-dia de terça-feira que um homem estava imobilizado sob uma cerejeira caída.

O homem de 62 anos da província de Mie foi resgatado logo depois. Ele estava consciente, mas com sangramentos e impossibilitado de andar. Ele foi levado ao hospital.

Preparações estavam em curso para remover a árvore de 9m de altura que estava bloqueando a via.

Um funcionário de um restaurante nas proximidades disse que após ouvir gritos e um som alto, ele saiu e viu a árvore caída.

Ele disse que é assustador porque ruas na área são estreitas, então é difícil de escapar.

Fonte: NHK, Mainichi

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - promoção Torcida BB!
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!