Calor incomum, de verão, antes da estação chuvosa

Esta onda de calor é incomum, especialmente no período que se espera a chegada da estação chuvosa. E vai esquentar ainda mais na 4.ª feira.

Foto ilustrativa de mulher com calor (PM)

Com essa onda de calor, como no verão, é preciso tomar cuidado com a insolação, especialmente em relação às crianças e aos idosos.

Publicidade

Na terça-feira (11) foram observadas temperaturas iguais ou superiores a 30ºC em 171 pontos de observação da Agência de Meteorologia do Japão (AMJ). 

Só para ter uma ideia do quão calor fez, foram registradas temperaturas de 33ºC em Kiryu (Gunma), 32ºC em Hita (Oita), cidade de Quioto e Fukui; 31ºC em Nagoia e 30ºC em Osaka

Mais calor na quarta-feira

Mas, na quarta-feira (12), a tendência é da temperatura subir ainda mais. Se em Hita foi de 32ºC a expectativa é de que a máxima chegue a 34ºC. Em outras cidades como Maebashi (Gunma), Nagano, Kofu (Yamanashi) e Matsue (Shimane), a previsão é de máxima de 31ºC. Na cidade turística de Quioto deverá chegar a 32ºC.

A previsão é de que esta onda de calor se estenda até a próxima semana, terça-feira (18).  

A recomendação é não aguentar o calor só porque ainda é junho. É necessário tomar todas as medidas possíveis para evitar a insolação, como usar o ar condicionado de forma adequada, tanto em casa quanto no carro, e tomar água. As temperaturas continuarão acima do normal em todo o país.

Fontes: ANN e Tenki

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Aposentadoria: obrigatoriedade da inscrição no sistema público do Japão

Publicado em 12 de junho de 2024, em Sociedade

O governo irá tomar medidas para que todos os estrangeiros residentes no Japão se inscrevam no sistema público de pensão ou aposentadoria.

Foto ilustrativa de pessoa com cédulas de ienes (PM)

Na terça-feira (11), o Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar do Japão (MHLW) anunciou uma política para garantir que os estrangeiros que imigram para o país sejam obrigados a inscrever-se no sistema público de pensões (aposentadoria). 

Publicidade

Embora a inscrição seja obrigatória, há casos de pessoas que não aderem, por isso o Serviço de Pensões do Japão (Japan Pension Service) irá renovar o sistema por volta de outubro. 

Se um residente estrangeiro não responder aos pedidos de adesão dentro de um determinado período de tempo, a organização obterá informações do registro básico de residente para sua inscrição, obrigatoriamente.

Até o momento, a verificação é feita quando o residente estrangeiro no Japão chega a uma certa idade, para ver se estava coberto e são tomados os procedimentos para a sua aposentadoria.

Além de fazer com que os estrangeiros cumpram as suas obrigações de contribuir, o governo tem como objetivo criar uma base econômica que lhes permita continuar a viver sem problemas financeiros após a aposentadoria

Acordo de bilateralidade entre Japão e Brasil

De acordo com a pesquisa sobre a situação da participação na pensão (aposentadoria) pública de 2019, 4,4% dos estrangeiros que vivem no Japão, com idade entre 20 e 59 anos, não estão cobertos, o que é superior a 0,1% dos japoneses da mesma faixa etária. 

Ao parecer alguns estudantes internacionais e trabalhadores independentes não estão cobertos.

Vale lembrar que os dois países – Japão e Brasil – têm um acordo de bilateralidade, por isso, o contribuinte brasileiro residente no país, se beneficia.

Fontes: Tokyo Shimbun e Nikkei 

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - junto a comunidade no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!