Consequência da pandemia: adultos jovens com depressão no Japão

Uma ampla pesquisa constatou que mais de 20% dos adultos jovens precisam de ajuda médica. Além disso, quase a metade se sente estressada.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Imagem ilustrativa de pessoa com depressão (Flickr)

Diante da pandemia do novo coronavírus e como a infecção continua também no Japão, estima-se que mais de 20% dos adultos jovens estejam em um estado depressivo que requer tratamento.

Publicidade

Foi o que apontou o resultado de uma pesquisa pela internet, realizada por um grupo do professor Tetsuya Yamamoto, da Universidade de Tokushima. Foram entrevistadas cerca de 20 mil pessoas, de 10 províncias, onde foi declarado estado de emergência em fevereiro deste ano. 

A pesquisa tinha como objetivo investigar os efeitos psicológicos da aflição por causa da epidemia do novo coronavírus.    

Os resultados mostram que 23% dos entrevistados, na faixa dos 18 aos 29 anos, afirmaram estar em estado de depressão necessitando de tratamento. Embora esse índice tenha ficado levemente abaixo do resultado de uma outra pesquisa realizada em maio do ano passado, o nível é considerado elevado.

Além disso, o percentual de pessoas que afirmaram sentir estresse foi de 46%, ou seja, praticamente a metade.  

O professor Yamamoto analisou que enquanto se prolonga a disseminação do novo coronavírus, o sentimento de isolamento dos universitários com aulas online está aumentando. E também sentem ansiedade

“A saúde mental está em jogo. É importante oferecer o suporte necessário no estágio inicial”, aponta o professor. 

Fonte: NHK

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Quatro estudantes homenageados pela polícia de Mie

Publicado em 3 de junho de 2021, em Sociedade

Os estudantes viram uma criança de 3 anos perdida na rua. Foram homenageados pela boa ação por socorrê-la.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Os 4 colegiais homenageados (Iga Younet)

A polícia informou na quarta-feira (2) que fez a entrega de diplomas de agradecimento a 4 alunos do Colégio Técnico da Universidade Kinki (Kindai), em Nabari (Mie), pela boa ação.

Publicidade

A cerimônia foi realizada na instituição de ensino, em 31 do mês passado, porque eles socorreram um menino de 3 anos, perdido na rua, por volta das 18h40 de15 de maio.

Os dois estudantes de 15, e outros dois de 16 anos, estavam a caminho da estação de trem da cidade, após a atividade extracurricular de atletismo. Na área de Kiodai viram o menino perto do semáforo e perguntaram “está tudo bem? Onde está sua mãe?”. Sem resposta, viram que a mãe não estava por perto.

Um deles o carregou nas costas enquanto os demais o distraíram. Quando chegaram no posto policial – koban – não havia ninguém. Então, ligaram para a delegacia e esperaram pela volta dos policiais. Distraíram a criança mostrando animês pelo smartphone.

Quando a polícia chegou o menino não sabia dizer o endereço, mas na sua roupa tinha seu nome e qual pré-escola frequenta, por isso foi possível localizar a família e devolvê-lo salvo.

Ele estava com o seu pai, fazendo compras, quando se perdeu. Ficou uma hora e meia até ser resgatado pelos colegiais solidários.

Fontes: Yomiuri e Iga Younet

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência