Após o aperto de mão, a responsabilidade do Japão com o mundo

Encontro de Shinzo Abe e Donald Trump reforçou a parceria entre EUA e Japão. Saiba mais.

Abe e Trump apertam as mãos após uma conferência em 10 de fevereiro (Reprodução/Kyodo)

A primeira reunião formal entre o presidente dos Estados Unidos e o primeiro-ministro japonês Shinzo Abe destacou uma proximidade entre os dois países despercebida em qualquer outro lugar no mundo. O encontro terminou sem problemas, com os dois líderes reafirmando seus comprometimentos com uma forte aliança de segurança enquanto evita atritos notáveis em questões comerciais e monetárias.

Publicidade

Mas isso é somente o início do ponto. Agora, o Japão precisa mostrar ao mundo que pode construir uma relação positiva com a nova administração dos Estado Unidos, que vem apoiando em direção ao protecionismo e intervencionismo, e previne turbulência econômica em casa.

EUA continuarão apoiando o Japão

O Japão conseguiu quase tudo o que queria em manter a aliança de segurança. As forças dos Estados Unidos no arquipélago japonês, as Ilhas Senkaku, a Coreia do Norte e as situações nos Mares do Leste e Sul da China são as 4 preocupações mais urgentes de Tóquio. O lado americano tranquilizou o Japão dizendo que continuará seu apoio em relação a essas questões.

Com os assuntos sobre segurança estabelecidos, agora são as questões econômicas que causam a maior preocupação nas relações bilaterais. Antes da reunião, Trump havia atacado repetidamente o Japão no Twitter, criticando o plano da Toyota Motor de construir uma fábrica no México e alegando que o Japão usa sua política monetária para manter sua moeda fraca. O governo japonês preparou contra-argumentos freneticamente antes da reunião.

Ao explicar que as empresas japonesas têm construído fábricas e empregos nos EUA, representantes do governo pediram uma cooperação “vantajosa para ambas as partes” entre os dois lados. Eles também planejaram para que Trump e Abe evitassem a questão monetária e deixaram ministros das finanças realizarem consultas estreitas sobre o assunto.

As reais dificuldades na relação vão começar agora. O vice-primeiro-ministro e ministro das finanças Taro Aso e o vice-presidente Mike Pence vão liderar um novo quadro para diálogo econômico entre os países. Eles vão discutir políticas financeiras e monetárias, cooperação econômica e comércio bilateral.

O Japão dá prioridade aos quadros de livre comércio multilateral de alto nível com a Parceria Transpacífico (TPP) em mente. A administração de Trump, no entanto, se retirou do TPP e prefere duras negociações para assinar negócios bilaterais.

Uma nova relação de negócios entre duas das maiores economias do mundo vai estabelecer uma prévia para outros países e a nova liderança dos EUA. O Japão precisa envolver a Europa, China e outras nações asiáticas para impedir que a América de Trump saia dos trilhos, cita a reportagem do Nikkei.

Fonte e imagem: Nikkei

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Vídeo conceito do iPhone 8

Publicado em 13 de fevereiro de 2017, em Sociedade

iPhone 8 poderá ter mudanças em seu design e até reconhecimento facial, segundo vídeo conceito. Veja mais.

Este ano, desde o anúncio feito por Steve Jobs em 2007, o iPhone completou 10 anos. Para comemorar o décimo aniversário do smartphone da maçã, nada melhor que o próximo modelo do iPhone (nome popular: iPhone 8) tenha uma repaginada no visual, reconhecimento facial, carregamento sem fio e, o item mais corajoso, o fim do botão físico do Home.

Publicidade

O iPhone poderá ter a funcionalidade de autentificação de impressão digital embutida no display e apresentar a primeira tela totalmente sem bordas da história do iPhone. Um vídeo feito pela ConceptsiPhone foi divulgado pelo The Verge (o vídeo foi feito por um brasileiro).

À primeira vista, o novo modelo não se difere muito do iPhone 7. Contudo, um display que preenche a tela inteira foi colocado na frente, deixando o design mais inovador.

Uma pequena depressão parecida com o botão Home ainda resta, mas não é o botão Home. É uma parte do display e mostra os contatos dos aplicativos de redes sociais, e pode ser utilizado como câmera também. Além disso, também há uma função parecida com o Touch Bar do MacBook Pro.

Este vídeo conceito foi feito por um fã, logo, obviamente, isso não significa que o iPhone 8 será exatamente assim. Entretanto, será que não seria uma boa ideia a Apple deixar o design do primeiro iPhone de lado e investir em um novo?

Fonte: Gizmodo JP

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - faça remessas com segurança!
Estude NIHONGO com o Kumon!
UNINTER - Faculdade ONLINE no Japão!