Turismo internacional deve ter queda de quase 60% neste ano

No Japão, o número de viajantes do exterior diminuiu 99,9% em relação ao ano anterior pelo 4º mês consecutivo em julho.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Mulher de máscara em viagem sob pandemia de coronavírus, o novo normal (ilustrativa/banco de imagens PM)

A demanda por viagens globais deve ter queda de 57%, afetada por controles de fronteiras mais rigorosos e medidas de quarentena impostos em um esforço a fim de reduzir o surto de coronavírus, de acordo com um firma de pesquisa britânica.

Publicidade

A demanda por turismo no exterior não retornará ao nível de 2019 até 2024, refletindo os efeitos econômicos da pandemia e sentimento negativo persistente em relação a viagens internacionais, incluindo o impacto tanto no lazer como nas jornadas de negócios, disse a Oxford Economics Ltd. em um relatório recente.

Muitos países estão começando a reabrir as fronteiras. “Entretanto, há imensa dificuldade em acertar o balanço correto entre garantir que o vírus continue sob controle enquanto recupera o turismo”, disse a firma de pesquisa.

A demanda por viagens domésticas deve se recuperar mais rápido em relação à internacional, retornando ao nível de 2019 em 2022, de acordo com o relatório.

A queda de 57%, equivalente a 847 milhões de chegada a menos, é projetada porque todas as regiões provavelmente terão declínio, com viagens a destinos norte-americanos podendo registrar a queda mais acentuada de 70%.

A região Ásia-Pacífico será a segunda mais prejudicada, com um declínio de 57%. Destinos no nordeste da Ásia devem registrar a maior queda na área de 61%.

No Japão, o número de viajantes do exterior diminuiu 99,9% em relação ao ano anterior pelo 4º mês consecutivo em julho, com a entrada de cidadãos estrangeiros de mais de 140 países e regiões permanecendo proibida.

Viagens transfronteiriças provavelmente diminuíram 56% na Europa apesar de mudanças recentes para reabrir fronteiras e dar um salto nas atividades de passeio, disse a firma britânica.

Destinos em principais cidades são mais afetados do que em área rurais, segundo o relatório. Bangkok deve registrar a queda mais acentuada em número de turistas a 14,5 milhões de pessoas, equivalente a cerca de dois terços da perda de visitantes de fora por toda a Tailândia.

As 10 cidades com as maiores porcentagens de quedas poderão ser aquelas nos EUA, incluindo Nova Iorque, que tem previsão de declínio de 79%.

Fonte: Mainichi

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Parque central de Sakae totalmente repaginado tem data de inauguração

Publicado em 14 de setembro de 2020, em Tome Nota

Se estava intrigado com as obras dos parques de Sakae tome nota da data da inauguração e veja as novidades!

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Publicidade

As áreas da torre de Nagoia (Aichi) e do parque Hisaya – onde se realizava a Festa do Brasil – em Sakae mudaram de nome. Passarão a ser chamadas de Hayard Hisaya-odori Park. 

Sob novo conceito as áreas do parque e lojas comerciais em um único espaço, de forma integrada, atraíram nomes badalados. 

Cerca de 35 lojas, como cafés, restaurantes e outras de marcas diversas, estão reunidas em um vasto terreno com uma área total de cerca de 54 mil metros quadrados. Dessas 35 marcas 21 são inéditas em Nagoia.

Além dessa combinação de parque com galeria comercial, há áreas para lazer e eventos para a população de Nagoia e região, divididas em 4 zonas, transformando-o em um dos maiores do Japão. 

Zona 1 – do Aprendizado

Com um vasto gramado para se sentar, pode levar livros, participar de workshops e aulas de ioga, por exemplo. Por isso, tem um café e uma livraria interagindo com esse espaço verde.

Zona 2 – Urban & Resort

Perto da Sakura-doori, a área terá iluminações e plantas sazonais, com 3 cafés famosos como o Peanuts – do Snoopy, Eloise’s e Tully’s, em colaboração com um fabricante de bicicletas italiano, marca Bianchi.

Zona 3 – Communication

Bem aos pés da torre, tem um vasto gramado e passarelas para as pessoas caminharem, darem volta com o carrinho de bebê e curtir as lojas locais. Tem uma com um conceito bem diferente, a T4, onde se pode jogar tênis de mesa e ao lado tem um restaurante. A loja especializada Snow Peak e a outra inglesa Karrimore oferecem novidades para o público que gosta de passeios e lazer ao ar livre. 

Zona 4 – Symbol Zone

Uma superfície com água, de 80 metros, de onde se vê a torre, certamente vai ser o símbolo desse imenso parque. Planeja-se emissão de névoa em meio à iluminação noturna.

O famoso café Rocca & Friends de Osaka, onde tem fila todo dia, desembarca em Nagoia para oferecer crepes. Para quem gosta de cerveja artesanal tem que dar uma passadinha no Y. Market Brewing. 

→ Tome nota da data da inauguração: sexta-feira, 18 de setembro. Bom passeio!

Fonte e fotos: Nagoya Jouhou

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência