Temperatura chega aos 35.3 graus em Gunma

Cidade em Gunma registrou no domingo 35.3ºC, sendo o 1º dia oficial de “extremo calor” no Japão em 2017. Veja mais.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Cidade em Gunma registrou no domingo uma temperatura de 35.3 graus, sendo o 1º dia oficial de “extremo calor” no Japão em 2017 (ANN)

Os termômetros atingiram a temperatura de 35.3ºC em Tatebayashi (Gunma) no domingo (21), tornando-a cidade mais quente no Japão enquanto uma onda de calor afetava todo o país.

Esse foi o primeiro dia oficial “extremamente quente” de 2017, definido pela agência Meteorológica do Japão (JMA) como aquele quando a temperatura atinge 35 graus ou mais.

Na central de Tóquio, que registrou temperatura de 30.9 graus, a definição foi de “meados de verão”, a qual a JMA classifica como um dia quando a temperatura atinge os 30 graus ou mais.

Um sistema de alta pressão que cobre o Japão fez com que as temperaturas aumentassem em todo o país. Ambulâncias tiveram muito trabalho em atender pessoas com sintomas de insolação.

Segundo a JMA, as altas temperaturas continuarão cobrindo o Japão nesta segunda-feira (22), da região Kanto ao norte do país.

Fonte: Asahi
Imagem: ANN

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Ordem de prisão para 6 homens de Aichi: furto de ¥600 milhões em barras de ouro em Fukuoka

Publicado em 22 de maio de 2017, em Crime

A polícia anunciou que irá emitir ordem de prisão para 6 homens de Aichi pelo furto de 600 milhões de ienes em barras de ouro em Fukuoka. Saiba mais.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

imagem ilustrativa

Em julho do ano passado, foi registrado um furto com valor equivalente a cerca de 600 milhões de ienes, em barras de ouro, contidas em maletas do tipo attaché case. Os 160Kg em barras de ouro estavam divididas em diversas maletas quando os assaltantes abordaram os homens de uma empresa especializada que faziam o transporte.

O crime ocorreu na frente de um prédio próximo à saída Tsukushi, da estação JR de Hakata, em Fukuoka (província homônima). Os assaltantes estavam todos vestidos com uniformes da polícia e se passaram por policiais para abordarem os homens que carregavam as maletas. Teriam dito aos homens que transportavam as barras de ouro nas maletas “isso é contrabando não é?”. Teriam pedido para verificá-las, colocando-as no porta-malas do veículo. E em seguida, fugiram.

Segundo os jornais Asahi e Sankei News, essas barras de ouro foram vendidas aos poucos, depois do assalto. O jornal Sankei soube através de suas fontes que as barras de ouro foram vendidas em locais fora da província de Fukuoka. Estima-se que o montante dessas vendas é equivalente a 400 milhões de ienes. De acordo com a matéria do Asahi, as barras de ouro foram comercializadas em uma semana após o crime.

assaltantes estavam disfarçados com uniformes idênticos aos usados pelos policiais

Ordem de prisão para 6 suspeitos de Aichi mais outros 3

A NHK informou no noticiário da manhã de segunda-feira (22) que a Polícia de Fukuoka anunciou que irá prender cerca de 10 elementos envolvidos com o furto, sendo que uma parte deles é da província de Aichi.

O jornal Asahi informa que são 6 elementos de Aichi a receberem ordem de prisão, nesta segunda-feira, suspeitos de envolvimento com o furto, tomando os homens da empresa de barras de ouro em assalto. Segundo informações, eles têm faixa etária que varia dos 20 aos 40 anos.

Além desses 6 elementos de Aichi, a polícia também já emitiu ordem de prisão para um homem, dono de uma casa de metais preciosos de Tóquio, sob suspeita de ter adquirido as barras de ouro, mesmo sabendo que eram frutos de furto. Também há outros 2 de Chiba, na mesma situação, totalizando 3 pessoas.

Como a polícia desvendou o crime

As autoridades policiais da província de Fukuoka realizaram investigações em várias frentes. Uma delas foi a análise das imagens gravadas pelas câmeras de segurança. O veículo usado para o crime era alugado e foi devolvido no mesmo dia, na província de Hiroshima, segundo o Mainichi.

Exames de DNA foram realizados também. Segundo o jornal Nishi Nippon, os assaltantes teriam fugido para a província de Yamaguchi, onde foram encontrados os disfarces de uniformes policiais. Os resultados do exame de DNA, pelo material que ficou nos uniformes jogados, contribuíram para chegar aos 6 homens da província de Aichi.

Outra foi a investigação realizada dentro da empresa prejudicada, além dos locais que poderiam ter adquirido as barras de ouro, fora da província. Chegaram até as casas de Tóquio e da província de Chiba, cujos proprietários já foram investigados e deverão receber ordem de prisão também.

Fontes: NHK, Asahi, Nishi Nippon e Mainichi
Imagens ilustrativas: Pixabay

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Info para brasileiros de Mie-ken
Kumon - aprenda japonês e tenha oportunidades