Subaru: suicídio por excesso de trabalho e ¥770 milhões de horas extras não pagas

Publicado em 25 de janeiro de 2019, em Sociedade

A delegacia do trabalho de Ota reconheceu o suicídio de um funcionário tendo como causa o excesso de trabalho. Na sequência detectou horas extras não pagas.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Planta de Ota, em Gunma (FNN)

A Delegacia do Trabalho de Ota (Gunma) reconheceu que o suicídio do funcionário de 46 anos, em dezembro de 2016, foi por excesso de trabalho ou karoshi, na Subaru.

Publicidade

O advogado dos familiares enlutados informou sobre o caso em coletiva de imprensa realizada na quinta-feira (24).

A investigação sobre esse caso do suicídio apurou que desenvolveu quadro de depressão pela sequência de repreensão e longas horas extras diárias. Ele trabalhava no departamento de assuntos gerais, da planta de Ota da montadora. Antes do suicídio teria feito 105 horas a mais no mês.

Por conta da investigação interna sobre a jornada excessiva mais um fato veio à tona. No período de 2015 a 2017 a Subaru não pagou cerca de 770 milhões de ienes para 3.421 funcionários, pelas horas extras.

Fontes: Asahi, ANN e FNN

Poderia avaliar este conteúdo?

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!
Palavras-chave neste artigo

Vamos Comentar?

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - Japão
Info para brasileiros de Mie-ken