Pedágio em rede de via expressa de Tóquio poderá ficar mais caro nas Olimpíadas

O planejado aumento do valor é designado a tornar os pedágios mais caros para carros de passeio a fim de desencorajar os motoristas a usarem a via expressa em Tóquio.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

A proposta de aumento de preço precisa ganhar compreensão do público para sua implementação com sucesso (News TV Asahi)

O pedágio na Via Expressa Metropolitana de Tóquio poderá aumentar em 500 e 3.000 ienes em uma tentativa de reduzir o tráfego em suas rotas durante as Olimpíadas e Paralimpíadas de 2020, se um plano preparado pelo comitê organizador, o Governo Metropolitano de Tóquio e o governo central for aprovado.

Publicidade

O Ministério da Terra, Infraestrutura, Transporte e Turismo vai liderar esforços para determinar as rotas, horários e veículos que estarão sujeitos aos aumentos.

Discussões sobre o assunto terão início em uma reunião de especialistas que será realizada juntamente como o comitê organizador e o governo metropolitano em Tóquio no dia 6 de fevereiro, segundo pessoas com conhecimento da proposta.

O valor atual cobrado na rede de via expressa da capital é entre 300 e 1.300 ienes dependendo da distância viajada para carros de passeio que usam o sistema eletrônico de coleta de pedágio – ETC.

Sob o atual sistema de transporte olímpico atletas, funcionários e equipes de mídia participantes usarão a via expressa para circular pelos locais dos eventos dos Jogos e outros lugares relevantes de ônibus ou carro. O congestionamento do tráfego deve dobrar durante a competição internacional se contramedidas não forem tomadas.

O planejado aumento do valor é designado a tornar os pedágios mais caros para carros de passeio a fim de desencorajar os motoristas a usarem a via expressa enquanto isenta da medida veículos comercias para distribuição.

A proposta de aumento de preço precisa ganhar compreensão do público para sua implementação com sucesso, e também exige aprovação das assembleias das províncias ao longo das vias expressas. Os organizadores têm a intenção de finalizar o plano até o fim deste ano.

A Via Expressa Metropolitana de Tóquio é uma rede de vias expressas que cobrem a região metropolitana da capital.

Fonte: Mainichi

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Roubos de bonsai preocupam cultivadores em Saitama

Publicado em 6 de fevereiro de 2019, em Sociedade

Um dos cultivadores disse que uma espécie, a shinpaku, é geralmente comercializada no Vietnã e na China a preços bem mais altos do que no Japão.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Ladrões estão tendo como alvo espécies de bonsai que podem valer milhões de ienes (ilustrativa/banco de imagens)

Enquanto seja padrão cultivar bonsai em ambientes abertos, fazer isso pode ser arriscado, já que espécies no valor de milhões de ienes podem ficar abertas aos ladrões, mesmo com medidas de segurança em curso.

Publicidade

Na manhã de 13 de janeiro, Seiji Iimura, cultivador de bonsai na cidade de Kawaguchi (Saitama), notou que estava faltando algo em seu terreno onde ele cultiva cerca de 3.000 árvores em miniatura.

Iimura, de 54 anos, notou a falta de quatro vasos de bonsai, todos da espécie shinpaku, uma variedade de cipreste japonês considerada dentre as mais belas e populares no Japão e no exterior.

Ele explica que uma das quatro árvores, a qual ele disse cuidar como seu fosse “seu próprio filho”, tem cerca de 400 anos e pode chegar ao valor de pelo menos 6 milhões de ienes.

Somente uma porção da espécie shinpaku estava em exibição em seu jardim, o Kirakuen, que tem 4.959 metros quadrados.

“Um indivíduo grande conhecedor de bonsai deve estar envolvido no roubo”, disse Iimura.

O jardim de Iimura está aberto para o público porque ele quer que os visitantes fiquem perto dos bonsais. O cultivo da árvore em miniatura é tradicionalmente considerado um hobby caro e que exige mãos extremamente habilidosas para cuidar das plantas.

Iimura disse que havia colocado medidas extras de segurança em curso contra possíveis roubos, visto que ele queria deixar o jardim aberto ao público, mas frisou que planeja melhorar a vigilância.

O Tojuen, um jardim na cidade de Saitama que cultiva mil bonsais, teve oito vasos levados em novembro, todas da espécie shinpaku.

Imagem de câmera de vigilância mostra um indivíduo segurando um vaso de bonsai no Tojuen em Saitama, em novembro (Tojuen via Asahi)

O jardim, que tem 991.8 metros quadrados, estava equipado com seis câmeras de vigilância e uma barreira instalada no período noturno para evitar invasão. Hiromi Hamano, de 81 anos, que administra o jardim, tomou as medidas após um roubo há seis meses.

Imagens nas câmeras mostraram um indivíduo usando uma blusa com capuz indo diretamente aos alvos sem olhar para outros vasos por volta das 2h.

Hamanou frisou que a espécie shinpaku é geralmente comercializada no Vietnã e na China a preços bem mais altos do que no Japão.

Ele está considerando iniciar uma patrulha conjunta com outros cultivadores de bonsai no bairro para prevenir outros roubos.

Fonte: Asahi

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha oportunidades