Fim e começo de ano frio com neve em boa parte do país

Baixas temperaturas marcam o final do ano e o Revéillon, com neve em boa parte do arquipélago. Veja a previsão.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Neve sobre planta (LibreShot)

A onda de frio de final do ano finalmente chega para que os flocos brancos possam cobrir as estações de esqui que amargam falta deles. 

Publicidade

No feriado de 9 dias de 2019-2020 são milhares de pessoas se deslocando, de carro, trens, shinkansen ou avião. Este inverno tende a ser mais aquecido que os anteriores, porém, o arquipélago será coberto pelo forte ar gelado. Por isso, são esperadas baixas temperaturas, neve e até nevasca em algumas regiões, no feriadão. 

Onde a paisagem ficará branca

As províncias do norte do Japão, regiões de Hokuriku e Koshin deverão ter muitos dias de neve. A frente de inverno começa na sexta-feira (27) e deverá se distribuir entre o último dia do ano até a próxima quinta-feira (2). 

As estações de esqui finalmente poderão ser abastecidas de neve natural.

É necessário prestar atenção à baixa visibilidade devido à neve pesada ou tempestade de neve nas rodovias e vias expressas das províncias banhadas pelo Mar do Japão. 

Mas também algumas províncias do nordeste, banhadas pelo Pacífico deverão ter neve e congelamento da superfície.  

Imagem: Weather News

Kinki, Tokai e Kanto

Na região Kansai é possível que tenha congelamento da superfície nas estradas durante a noite. 

Em Tokai e Kanto a temperatura cai mas é improvável que neve. 

Shikoku e Kyushu

É possível que os motoristas se deparem com congelamento da superfície das rodovias à noite, o que requer cuidado.

Imagem: Weather News

Fontes: Tenki e Weather News

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Satélite japonês estabelece recorde de baixa altitude

Publicado em 27 de dezembro de 2019, em Sociedade

Recorde oficial para a mais baixa altitude atingida por um satélite de observação da Terra.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

O Tsubame entrou para o Livro dos Recordes (JAXA)

O Guinness Book of World Records (Livro dos Recordes) premiou a Agência de Exploração Aeroespacial Japonesa – JAXA com o recorde oficial para a mais baixa altitude atingida por um satélite de observação da Terra.

Publicidade

Durante sua missão de 23 de dezembro de 2017 a 1º de outubro de 2019, o Super Low Altitude Test Satellite (SLATS) “Tsubame” alcançou uma altitude convenientemente superbaixa de 167.4Km.

Satélites de observação da Terra são plataformas excelentes para saber mais sobre nosso planeta, mas o que os torna tão eficazes é também uma de suas maiores desvantagens.

Visto que eles ficam em órbita baixa da Terra a até 2.000Km, eles podem observar áreas amplas da superfície da Terra. Infelizmente, estando a tal altitude significa que a resolução das imagens que pode ser capturada é limitada.

A missão do Tsubame foi designada para testar a viabilidade de colocar satélites em altitudes superbaixas entre 200 a 300Km, onde eles podem capturar imagens em alta resolução.

O problema é que a atmosfera altamente tênue naquela altitude produz milhares de vezes mais arrastamento atmosférico do que em altitudes mais altas e o oxigênio atômico presente pode fazer com que a espaçonave se deteriore rapidamente.

O Tsubame (JAXA)

Para superar isso, o Tsubame foi feito com materiais resistentes a oxigênio e equipado com um motor a íon e propulsores a gás para ajudá-lo a manter órbita e posicionamento preciso para que ele possa capturar imagens de superfície e medir concentrações de oxigênio.

Durante sua missão, o Tsubame começou a uma altitude de 271.5Km antes de rebaixar para o recorde de 167.4Km, a qual ele manteve por 7 dias. Ele conseguiu tanto suportar a exposição à atmosfera quanto capturar as imagens de teste desejadas.

Fonte: Atlas

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância