Amazon está removendo de seu site máscaras e lenços de papel com preços exorbitantes

Publicado em 6 de março de 2020, em Sociedade

A Amazon alerta vendedores para não usarem a propagação do coronavírus para manipular preços.

Máscaras e app da Amazon no smartphone (ilustrativa/PM)

A Amazon e a Mercari, essa segunda uma varejista online japonesa, estão removendo produtos com preços exorbitantes, como lenços de papel e máscaras cirúrgicas, de suas plataformas para evitar que vendedores se aproveitem dos temores dos consumidores causados pelo coronavírus.

Publicidade

“Estamos desapontados que pessoas de má índole estão tentando aumentar os preços artificialmente de produtos de necessidade básica durante uma crise de saúde global e, em linha com nossa política de longa data, bloqueamos ou removemos recentemente dezenas de milhares de ofertas”, disse a Amazon Japan na quarta-feira (4).

A Amazon Japan disse que estava monitorando a situação, removendo tais produtos – em linha com medidas similares feitas pelas sedes dos EUA – e suspendendo vendedores.

Ela disse que tais vendedores estavam violando as regras de preços e alertou que suspenderia aqueles que manipulam preços ao comprar em grandes quantidades e então revender a altos preços.

Com a propagação do coronavírus, máscaras, antissépticos para as mãos e lenços antibactericidas estão ficando escassos nos EUA, Japão e em outros lugares. A mídia dos EUA havia reportado casos de máscaras sendo vendidas a preços cinco vezes acima do normal.

Um porta-voz da Amazon Japan disse, “continuamos a monitorar ativamente nossa loja e a remover ofertas que violam nossas políticas”.

A Amazon proíbe vendedores de aumentar os preços em um curto período de tempo e a cobrar taxas de envio excessivas. A empresa disse que tem um sistema de monitoramento que faz cumprir essas regras, e quando uma violação é descoberta, o produto é removido e os direitos de venda suspensos.

A Mercari, um dos principais mercados online do Japão para produtos de segunda mão, começou a remover produtos com preços excessivos na terça-feira (3).

Um porta-voz disse que a Mercari estava usando inteligência artificial e pessoas para monitorar o site em relação à manipulação de preços.

A companhia disse que também suspenderia contas que vendem em grandes quantidades e alertou vendedores que violações repetidas poderiam resultar em restrições de vendas.

Fonte: Asia Nikkei

Palavras-chave neste artigo

Vamos Comentar?

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - Japão
Info para brasileiros de Mie-ken