Mulher com Covid-19 perde bebê após ser forçada a dar à luz em casa

Publicado em 20 de agosto de 2021, em Sociedade

O incidente envolveu uma mulher na faixa dos 30 anos que estava com 29 semanas de gestação e tinha sintomas moderados de Covid-19.

&nbspMulher com Covid-19 perde bebê após ser forçada a dar à luz em casa
Ilustrativa (banco de imagens)

Uma grávida em Kashiwa (Chiba) que testou positivo para coronavírus perdeu seu bebê após ela ter sido forçada a dar à luz prematuramente em casa, visto que ela não conseguiu encontrar um hospital que a aceitasse, disseram autoridades locais na quinta-feira (19).

Publicidade

O incidente de terça-feira (17) envolvendo a mulher na faixa dos 30 anos, que estava com 29 semanas de gestação e tinha sintomas moderados de Covid-19, ajudou a explicar mais sobre como hospitais estão sobrecarregados devido à propagação explosiva do coronavírus no país, visto que tentativas repetidas feitas pelas autoridades para ela ser hospitalizada não tiveram sucesso.

Instituições médicas que podem acolher uma grávida com Covid-19 são limitadas devido a mais complicações relacionadas a prevenir que o vírus se espalhe dentro do hospital.

De acordo com funcionários da prefeitura da cidade, a mulher havia se queixado que seu abdômen estava mais rígido do que no dia anterior quando o centro de saúde pública ligou para verificá-la na manhã de terça-feira.

Eles disseram que o centro tentou arrumar um hospital para ela ser internada, mas em vão. Por volta das 16h20, a mulher entrou em contato com o centro queixando-se que o que ela sentiu eram dores de trabalho de parto.

O centro mais uma vez tentou encontrar um hospital que pudesse aceitá-la, mas nenhum estava disponível, disseram os funcionários.

A mulher deu à luz um menino por volta das 17h15, mas levou mais de 45 minutos para os serviços de emergência transportarem mãe e bebê a um hospital, onde o recém-nascido teve a morte pronunciada.

O governador de Chiba, Toshihito Kumagai, disse em uma coletiva de imprensa na quinta-feira que ele leva a situação “de forma séria”, acrescentando que “vai considerar qual tipo de suporte podemos oferecer em cooperação com hospitais maternidade e outros”.

Fonte: Mainichi

Neste Artigo:

Vamos comentar?


.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - Japão