Explicação sobre crimes digitais na escola ginasial em Toyota

Publicado em 22 de setembro de 2021, em Sociedade

Um terço dos alunos da escola ginasial Homi são brasileiros, por isso, a escola distribuiu folhetos em português e japonês sobre os cibercrimes.

Ginasial brasileiro lendo o folheto sobre cibercrimes em português (Tokai TV)

Na terça-feira (21) foi feita uma explicação sobre os cibercrimes na Escola Ginasial Homi, pública de Toyota (Aichi). 

Publicidade

Como ⅓ dos alunos são de nacionalidade brasileira, foram entregues folhetos sobre os crimes na internet e redes sociais, em colaboração com a polícia da cidade, em português também, pois grande parte dos pais não compreende o idioma japonês. 

“Achei a rede assustadora”, comentou um aluno verde amarelo.

“Meus pais não são muito rigorosos, então vou repensar pra fazer as coisas direito”, disse outro.

A Delegacia de Polícia de Toyota recebeu 24 consultas sobre calúnias nas redes sociais e problemas como “acabei enviando nudes”, desde o início deste ano. Por isso, pede que consulte a polícia quando suspeitar de algo ou for vítima desse tipo de ação na rede.

Fonte: Tokai TV

Palavras-chave neste artigo

Vamos Comentar?

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - Japão
Info para brasileiros de Mie-ken