Suga explica sobre prorrogação do estado de emergência

Publicado em 9 de setembro de 2021, em Sociedade

O primeiro-ministro agradeceu às equipes médicas e à população pela colaboração e fez promessas.

Neste Artigo:
&nbspSuga explica sobre prorrogação do estado de emergência
Primeiro-Ministro em pronunciamento transmitido ao vivo (ANN)

Às 19h de quinta-feira (9) o primeiro-ministro Yoshihide Suga fez um pronunciamento para explicar a decisão de estender o estado de emergência para 19 das 21 províncias, que venceria em 12, estabelecendo a data de 30 de setembro.

Publicidade

“O número de pessoas infectadas está finalmente diminuindo, mas o número de pessoas gravemente doentes ainda é alto”, salientou Suga.

Explicou sobre a decisão de prorrogar o estado de emergência 19 províncias, analisando a taxa de uso de leitos ainda superior a 50% e os números dos enfermos graves, testados positivo e dos pacientes em tratamento domiciliar.

“Já faz um ano desde que me tornei primeiro-ministro e, durante esse tempo, me dediquei à batalha contra o novo coronavírus. Continuei me esforçando com essa intenção de proteger as vidas e os meios de subsistência das pessoas”, disse.

“Gostaria de expressar minha sincera gratidão a todas as pessoas envolvidas na assistência médica e a cada um da população pelos grandes esforços”.  

Promessas

Explicou que não se candidatou para concorrer à eleição pelo PLD-Partido Liberal Democrático para se concentrar nas medidas contra o novo coronavírus.

Prometeu garantir um sistema médico sólido e evitar os agravos com medicamentos terapêuticos e vacinação. Além de mais leitos e hotéis, quer aumentar os chamados hospitais de campanha, como estações de oxigênio e instalações médicas temporárias em todo o país. Para os pacientes em tratamento em casa vai criar um sistema para que recebam os cuidados médicos necessários.

Fé na vacinação

Disse que acreditar na inoculação da população não foi em vão. Pretende concluí-la entre outubro e novembro, a fim de relaxar as restrições emitindo o certificado da vacinação, a qual poderá normalizar as atividades socioeconômicas, para que todos possam voltar a sair para almoçar e jantar fora e viajar.

Prometeu fazer o possível para apoiar os negócios, o emprego e a subsistência das pessoas afetadas.

Também falou nos pontos de reflexão como o de não ter conseguido assegurar um sistema médico durante a epidemia no país.

Estado de emergência

Dezenove das 21 terão o estado de emergência estendido até 30 deste mês. São elas: Okinawa, Tóquio, Saitama, Chiba, Kanagawa, Osaka, Ibaraki, Tochigi, Gunma, Shizuoka, Quioto, Hyogo, Fukuoka, Hokkaido, Gifu, Aichi, Mie, Shiga e Hiroshima

Foram excluídas da prorrogação Miyagi e Okayama, as quais passarão a ficar sob as medidas prioritárias, após dia 12.

Medidas prioritárias

Das atuais 12 províncias sob as medidas especiais, metade encerra no dia 12. São Toyama, Yamanashi, Ehime, Kochi, Saga e Nagasaki. 

Continuarão Ishikawa, Fukushima, Kumamoto, Kagawa, Kagoshima e Miyazaki, além de Miyagi e Okayama, portanto, passam a ser 8 no total, igualmente até 30 deste mês.

Fontes: ANN e NHK


Vamos comentar?


.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - Japão