Tecnologia 5G e riscos à saúde

Publicado em 25 de novembro de 2019, em Tecnologia

Com a necessidade de smartphones e outros dispositivos com transmissão de dados cada vez mais veloz essas ondas podem prejudicar a saúde.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Antena 5G para os smartphones que usam essa tecnologia (Pixabay)

A tecnologia 5G usa ondas milimétricas, além das micro-ondas convencionais de 2G a 4G. No 5G, é necessário instalar uma antena a cada 100 a 200m. Por isso, muito mais pessoas serão expostas a essas ondas milimétricas.

Publicidade

São prejudiciais para o ser humano, mas também para as plantas e animais. “As novas antenas estarão densamente localizadas em áreas residenciais, com frequências mais altas, pulsações prejudiciais maiores em termos biológicos, com mais características perigosas de sinalização, mais equipamentos de transmissão conectados e situados dentros de residências e edifícios”. Foi o que apontou o “apelo”, representando 248 cientistas de 42 nações, enviado ao diretor executivo do Programa Ambiental das Nações Unidas (UNEP).

Segundo os pesquisadores, as ondas milimétricas são absorvidas principalmente a poucos milímetros da pele humana e pela camada superficial da córnea. Eles argumentam que essa exposição de curto prazo a ondas milimétricas pode ter efeitos fisiológicos prejudiciais nos sistemas nervoso periférico, imunológico e cardiovascular.

Ronald Melnick, PhD, mostra um vínculo claro entre a radiação de radiofrequência (RFR) e o câncer em sua pesquisa. Afirma “os resultados do estudo do NTP mostram que o pressuposto anteriormente considerado de que a radiação de radiofrequência não causa câncer ou outros efeitos adversos na saúde estão claramente errados”, por isso recomenda aos legisladores do mundo a lerem a pesquisa. 

Aumento de risco à saúde

A Scientific American, uma mídia científica, informou “há evidências consideráveis ​​sobre os efeitos nocivos do 2G e 3G”.  “Sobre a tecnologia 4G que existe desde 10 anos atrás pouco se saber por que os governos não financiaram esse tipo de pesquisa”, complementou. A Scientific American apontou que com a disseminação do 5G, não só o câncer, mas vários problemas de saúde como distúrbios neurológicos e reprodutivos, podem ser considerados de risco.

A Food and Drug Administration (FDA) dos EUA declarou que chegou à conclusão de que não pode considerar o que foi apontado. Argumentou que “as evidências científicas obtidas até o momento não suportam efeitos adversos à saúde humana de exposições abaixo ou abaixo dos limites atuais”. 

“Enquanto isso, estamos observando aumentos em certos tipos de tumores de cabeça e pescoço nos registros de tumores, que podem ser pelo menos parcialmente atribuíveis à proliferação da radiação do telefone celular. Esses aumentos são consistentes com os resultados de estudos de controle de casos de risco de tumor em usuários viciados em telefones celulares”, cita o Scientific American. 

Fontes: Gigazine, EMF Scientist e Scientific American

Poderia avaliar este conteúdo?

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!
Palavras-chave neste artigo

Vamos Comentar?

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - Japão
Info para brasileiros de Mie-ken