Sakura: conheça os diferentes tipos de cerejeiras

Uma das espécies mais numerosas é a Somei Yoshino, mas há mais de 100.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Sakura no Castelo de Himeji, Hyogo

Há mais de cem variedades de flores de cerejeira no Japão. Poucas delas são variedades silvestres nativas das florestas japonesas, como a Yamazakura, mas a maioria delas vêm sendo cultivadas pelos humanos ao longo dos séculos para uso decorativo em jardins e parques. Sem dúvida, a variedade de cerejeira mais popular hoje é a Somei Yoshino.

Publicidade

Há várias características que diferenciam as muitas variedades de sakura. Algumas delas são óbvias, que podem ser facilmente reconhecidas:

Número de pétalas

A maioria das cerejeiras selvagens, mas também muitas variedades de árvores cultivadas, têm flores com 5 pétalas. No entanto, algumas espécies têm flores que consistem de 10, 20 ou mais pétalas. Árvores que dão flores com mais de 5 pétalas são chamadas de Yaezakura.

Somei Yoshino/5 pétalas (à esq.), Ichiyo/ cerca de 20 pétalas (centro) e Kikuzakura/cerca de 100 pétalas (à dir.) – Wikimedia

Cores das flores

A maioria das variedades produzem flores que vão do rosa claro ao branco, mas há algumas cerejeiras com flores rosa escuro, amarela ou verdes. Além disso, a cor de algumas das variedades das flores de cerejeira  podem mudar enquanto elas estão em floração. Por exemplo, uma flor pode desabrochar na cor branca e mudar para a cor rosa no decorrer de poucos dias.

Shogetsu/flores brancas (à esq.), Kanzan/flores rosa (centro) e Ukon/flores amareladas (à dir.) – Wikimedia

As folhas novas

No caso de árvores com floração antecipada, as folhas novas geralmente não aparecem até após a plena floração, o que dá às árvores uma aparência atrativa e homogênea. No caso de floração tardia, as folhas aparecem geralmente antes das flores, dando à árvores uma aparência mais heterogênea. Além disso, a cor das folhas novas difere entre as variedades. Na maioria dos casos, as folhas novas são verdes, castanho-acobreado ou algo entre as duas cores.

Tempo de floração

A maioria das variedades de sakura florescem na primavera. A Yaezakura, cerejeiras com flores de mais de 5 pétalas, por exemplo, são tipicamente as últimas a abrirem suas flores, com períodos de floração cerca de 2 a 4 semanas após a maioria das espécies de 5 pétalas. Algumas variedades extremas florescem no final do outono e durante os meses de inverno.

Forma da árvore

As árvores de cerejeira exibem vários hábitos de crescimento e apresentam diferentes formas: triangular, colunar, em V, chorão, plana, etc.

As variedades mais comuns de sakura: 


Somei Yoshino

Cultivada durante o período Edo em Tóquio, a Somei Yoshino é sem dúvida a cerejeira mais numerosa no Japão. As árvores dessa variedade dão flores de 5 pétalas na cor rosa claro, quase branca. Sua aparência é particularmente intensa graças, em parte, ao fato de que suas folhas novas não emergem até após o pico da temporada de floração.

Somei Yoshino (Wikimedia/Lance Cpl. Benjamin Pryer)


Yamazakura
A Yamazakura é a variedade mais comum de cerejeira do Japão que na verdade cresce amplamente na natureza, ao contrário dos cultivares como a Somei Yoshino. Suas flores são rosa bem claro e têm 5 pétalas relativamente pequenas. As folhas novas dessa espécie se desenvolvem ao mesmo tempo que as flores, dando à árvore uma aparência um tanto menos intensa que a Somei Yoshino.

Yamazakura (Wikimedia/rashiyama)


Shidarezakura (Cerejeira Chorão)
As cerejeiras-chorão têm galhos caídos e estão entre as mais comuns e admiradas espécies no Japão. Há dois tipos: árvores que dão flores com 5 pétalas e árvores que dão flores com mais de 5 pétalas. A última é chamada de Yaeshidarezakura e floresce cerca de 1 semana depois das de 5 pétalas.

Shidarezakura (Flickr/francois gaborit)


Algumas variedades de sakura com floração antecipada:


Kanzakura

Período médio de floração (em Tóquio): final de fevereiro a meados de março
A Kanzakura está entre as primeiras cerejeiras a florescerem. Ela é somente encontrada em números relativamente pequenos em alguns parques de cidades onde elas surpreendem e alegram os visitantes com seu calendário de floração antecipado.

Kanzakura (Flickr/na0905)



Kawazuzakura

Período médio de floração (em Tóquio): meados de março
Nomeada em homenagem à Vila de Kawazu, na Península de Izu, onde a variedade da árvore foi originalmente cultivada, a Kawazuzakura está entre as cerejeiras com a floração mais antecipada. Várias delas florescem durante o festival em Kawazu, que é realizado anualmente no final de fevereiro e início de março. A árvore é menos conhecida em outras partes do Japão.

Kawazuzakura (Wikimedia/Σ64)


Kanhizakura
Período médio de floração (em Tóquio): meados ao final de março
Essa árvore com flores rosa escuro em formato de sinos é nativa de Taiwan e Okinawa onde floresce no início de janeiro a fevereiro. Em parques de Tóquio ela geralmente não está em desenvolvimento até meados de março, mas mesmo assim está entre uma das variedades com a floração mais antecipada.

Kanhizakura (Wikimedia)


Algumas variedades de sakura com floração tardia:

Ichiyo
Período de floração (em Tóquio): meados de abril
A flor da Ichiyo tem cerca de 20 pétalas na cor rosa, e suas folhas novas são verdes. Ela está entre as variedades mais comuns e com floração tardia encontradas em parques e jardins do Japão.

Ichiyo (Wikimedia/Arashiyama)


Ukon
Período médio de floração (em Tóquio): meados de abril
A Ukon têm flores com cerca de 10 a 20 pétalas e folhas castanho- acobreadas. A espécie é facilmente reconhecida pela característica amarelada de suas flores.

Ukon (Wikimedia)


Kanzan
Período médio de floração (em Tóquio): meados ao final de abril
Dentre as muitas variedades de Yaezakura, a Kanzan é uma das mais comuns. Uma única flor da espécie tem cerca de 30 a 50 pétalas rosas. As folhas novas são castanho-acobreadas.

Kanzan (Wikimedia/Marie-Lan Nguyen)


Fugenzo
Período médio de floração (em Tóquio): meados ao final de abril
A Fugenzo é uma Yaezakura com floração tardia cujas flores têm de 30 a 40 pétalas cada. De branca a rosa bem claro quando abrem, as flores adquirem a cor de um rosa mais escuro com o passar do tempo. As folhas são castanho-acobreadas.

Fugenzo (Flickr/T.Kiya)


Shogetsu
Período médio de floração (em Tóquio): meados ao final de abril
A Shogetsu é uma Yaezakura de floração tardia com flores largas de 20 a 30 pétalas cada. As folhas novas são verdes.

Shogetsu (Wikimedia/Arashiyama)


Kikuzakura (Cerejeira Crisântemo)
Período médio de floração em Tóquio: final de abril ao início de maio
A Kikuzakura tem mais de 100 pétalas por flor! E também é uma das árvores com a floração mais tardia. Na verdade, quando as flores estão no auge, as folhas novas já se desenvolveram quase que completamente e de alguma forma escondendo as flores.

Kikuzakura (Wikimedia/Jovandavid)


Jugatsuzakura (Cerejeira de Outono)
Período médio de floração em Tóquio: outubro a janeiro e primavera
A Jugatsuzakura – literalmente “Cerejeira de Outubro” – é uma das variedades que floresce no outono e no inverno. As flores são pequenas e esparsas, mas oferecem uma surpreendente visão em combinação com as cores de outono ou neve.

Jugatsuzakura (Wikimedia/Arashiyama)

Com base no site Japan Guide

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Governo do Japão irá aceitar a entrada e estada de 300 refugiados sírios

Publicado em 4 de fevereiro de 2017, em Notícias do Mundo

Nos próximos cinco anos, o governo do Japão planeja aceitar aproximadamente 300 refugiados sírios. Veja mais.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Os refugiados sírios serão estudantes estrangeiros e suas respectivas famílias. Os estudantes poderão trazer seus filhos e esposa, e o subsídio de subsistência será pago para todos. Aparentemente, após o período de estudos, os refugiados não serão obrigados a voltar para seus países de origem e poderão optar pelo assentamento no Japão.

Publicidade

Esta não é a primeira vez que o Japão realiza medidas de aceitação de refugiados de países específicos. Entre a segunda metade de 1970 e 2005, mais de 10 mil indonésios foram aceitos no território japonês e um total de 123 refugiados do Myanmar estão visitando o Japão desde 2010.

O governo vai tirar vantagem do sistema de cooperação técnica da JICA, Agência de Cooperação Internacional do Japão, e aceitará 20 estudantes estrangeiros por ano. O objetivo da medida é permitir a oportunidade de estudo para refugiados sírios que fugiram para a Jordânia e Líbano. Baseando-se na estrutura familiar das famílias sírias, a JICA fez o cálculo de ensaio de aceitar aproximadamente 300 pessoas em 5 anos. A previsão é de que os primeiros 20 estudantes e suas famílias venham ao Japão no verão deste ano.

Em maio do ano passado, o governo do Japão afirmou que utilizará o programa de estudo para estrangeiros patrocinado pelo governo do Ministério da Educação, Cultura, Esportes, Ciência e Tecnologia (MEXT, sigla em ingês) e pela JICA para aceitar 150 refugiados sírios durante 5 anos.

Na reunião da cúpula do G7, como um dos países-membros, o Japão mostrou que visa tomar uma postura positiva em relação ao problema dos refugiados, e vem prosseguindo com o recrutamento de estudantes estrangeiros e seleção dos locais de estudos.

Fonte: Asahi News

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha oportunidades