Cataratas de Kegon: exuberância no inverno

As famosas Cataratas de Kegon, em Tochigi, mostram sua exuberância também no inverno, no cenário cheio de gelo, atraindo turistas.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Belíssima cascata cai sobre blocos de gelo e sincelos (Sankei)

Dentre as 48 cascatas, a mais famosa é a Kegon, localizada em Nikko (Tochigi), a 1.274 metros de altitude. Em todas as estações do ano é muito visitada pela sua exuberância.

Publicidade

A água do Lago Chuzenji se derrama em uma cachoeira magnífica, com queda de 97 metros de altura. Os visitantes desfrutam dessa magnificência criada pela natureza.

A esplêndida beleza das Cataratas de Kegon no inverno está na formação de gelo sobre as rochas, além dos sincelos.

Para apreciar a queda, o município disponibiliza um elevador para os turistas. O elevador os leva até um observatório, de onde se ouve o estrondo das quedas e também se toma um banho de névoa das águas.

As Cataratas de Kegon merecem uma visita em qualquer estação do ano (Tabi Mag)

Em maio, no meio do frescor do verde da floresta, muitas andorinhas-dos-beirais vêm visitar as cascatas.

A cada estação, um visual diferente, para os visitantes se encantarem com a natureza. No verão, o local é refrescante e no outono, a floresta fica colorida, contrastando com as cascatas.

Caso prefira usar transporte público, das estações Nikko das companhias JR ou Tobu, sai um ônibus para o local. O trajeto leva cerca de 40 minutos.

Cataratas de Kegon

  • Horários: de março a novembro, das 8h às 17h e, de dezembro a fevereiro, das das 9h às 16h30
  • Tarifas para o elevador (ida e volta): ¥550 e ¥330 (estudantes do primário)
  • Acesso: toque aqui para abrir o mapa

Assista ao vídeo para conferir a exuberância.

Fontes: Nikko Kanko e Sankei 
Fotos: Sankei e TabiMag

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

‘Imperdoável’, disse enlutado no julgamento do peruano que matou 6 pessoas

Publicado em 19 de fevereiro de 2018, em Crime

O réu peruano que matou 6 pessoas de 3 casas em 2015 está sendo julgado. Advogado requer absolvição por causa do transtorno mental.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Byron Jonathan Nakada Ludeña é acusado de matar 6 pessoas, além dos assaltos, em Saitama (ANN)

A disputa no julgamento do réu desempregado Byron Jonathan Nakada Ludeña, 32 anos, de nacionalidade peruana, acusado de crimes de assalto e assassinato de 6 pessoas em Kumagaya (Saitama), em 2015, está na questão de ter ou não lucidez para os crimes.

Publicidade

Na manhã desta segunda-feira (19), no Tribunal de Saitama, a promotoria alega que ele deve ser responsabilizado criminalmente, já que os crimes cometidos foram calculados. 

Um homem enlutado, que perdeu a esposa e filhas, disse no julgamento “é imperdoável. Se algum dia sua família inteira for assassinada, o que pensaria? Gostaria de pedir que pensasse na pena para o réu, sob esse ponto de vista”.

As famílias enlutadas disseram que não conseguem perdoar o réu e esperam que a promotoria requeira pena severa.

Nakada é acusado de assalto e assassinato de um casal de 53 e 55 anos, no dia 14 de setembro, de uma idosa de 84 anos entre 15 e 16, e no dia 16, da mulher de 41 anos e suas duas filhas, de 7 e 10 anos. Todos foram assassinados a facadas para roubar o dinheiro que havia em casa.

A promotoria apontou que o réu dissimulou escondendo os corpos em banheiras e armários. Além disso roubou dinheiro e as chaves do carro para fugir.  

O réu reconheceu seus atos, por isso, a promotoria insiste que ele tomou ações criminais para atingir sua finalidade, com juízo.

Contrariando a acusação, o advogado alega que ele não se lembra de nada, perdeu a memória. O laudo do psiquiatra aponta que ele tem transtorno mental.

O julgamento do peruano deverá prosseguir até março deste ano.

Fontes: ANN e Asahi
Foto: ANN

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha oportunidades