Esgotamento emocional: quando já não damos conta

Cansaço mental pode afetar o cotidiano. Entenda causas e possíveis soluções.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

O cansaço mental pode afetar seu cotidiano. Imagem ilustrativa (PM)

Em tempos tão difíceis onde a sombra do coronavírus não nos deixa respirar tranquilamente, fato que já vem há tempos abalando nossas vidas, mudando nossas rotinas, dificultando a concretização dos nossos planos, o que já não era pouco, hoje soma-se a situação de guerra vivida entre a Rússia e a Ucrânia. Na verdade, guerras e combates, resultam em muitas modificações nas vidas das pessoas em todo mundo.

Publicidade

Com o cenário econômico cada vez mais complicado, não diferente dos demais, os brasileiros no Japão também acabam sendo afetados com os resultados desses conflitos e se veem diante da necessidade de novos arranjos, mudanças de planos, adiamentos de projetos, restrições e muitas privações. Mas será que nossos recursos emocionais estão preparados para tudo isso?

O grande excesso de demandas da atualidade tem exigido de quase todos, muito tempo para tudo e pouco tempo para nós mesmos. Quando nos damos conta já estamos emocionalmente esgotados, sem energia e a disposição mais baixa do que se gostaria. Muitas vezes percebemos que não estamos bem, mas não conseguimos dar nome ao que estamos sentindo.

No esgotamento físico sabemos identificar os sintomas e temos nítida a percepção de que o nosso corpo não aguenta mais, assim, entendemos a mensagem de que ele quer descanso. Já no esgotamento emocional, onde a identificação não é fácil, não temos uma estratégia de imediato para o alívio do sintoma, então vamos engolindo emoções uma a uma até chegarmos a um quadro onde o nosso mental grita.

O esgotamento emocional é aquela sensação de exaustão mental, é um cansaço tão grande que nos faz desanimar e pensar em sermos incapazes de lidar com as questões do dia a dia. As preocupações excessivas, o grande nível de estresse, tem resultado em um aumento de ansiedade e depressão.

Para que possamos identificar um possível esgotamento emocional precisamos estar atentos aos sintomas:

  • O sono não é reparador. O cansaço é tão grande e mesmo dormindo o sujeito acorda com a sensação de cansaço, sem ânimo para começar ou terminar suas tarefas.
  • Apresenta diminuição da atenção, memória, raciocínio, resultando em uma baixa do seu rendimento no trabalho e nas atividades do dia a dia.
  • Irritabilidade e impaciência
  • Pode apresentar desconforto no estômago, alteração no intestino, dores de cabeça, ficar emocionalmente mais sensível e apresentar episódios de choro de uma hora para outra.
  • Tendência ao isolamento, evita sair e estar em contato com as pessoas, o desejo é sempre poder dormir.
  • Pensamentos negativos também fazem parte dos sintomas, a sensação de que nada dá certo, que tudo é difícil e a falta de energia para mudar as coisas também é uma constante.

 

O que acontece quando o esgotamento emocional não é devidamente tratado?

  • Queda da imunidade
  • Aumento do risco de infecções e outras doenças.
  • Ganho ou perda de peso.
  • Chances aumentadas de apresentar ansiedade e depressão.

 

Dicas para evitar o esgotamento emocional.

  • Não assuma várias tarefas de uma vez. Não se cobre tanto, não precisamos dar conta de tudo, somos humanos.
  • Reconecte-se com suas emoções, saia do automático.
  • Evite relacionamentos abusivos. É preciso saber dar limites.
  • Busque atividades relaxantes e prazerosas.
  • Cuide da sua autoestima.
  • Viva o momento presente.
  • Trabalhe seu autoconhecimento.
  • Faça psicoterapia.
  • Busque ajuda sempre que perceber que você não está bem.

Não se esqueçam que apesar das exigências da atualidade, somos humanos e temos nossas limitações. É preciso nos conhecermos e identificar os sinais e buscar ajuda psicológica ou médica, sempre que necessário.

Boas Reflexões!
Eliana Nonaka

Se deseja conversar, desabafar ou busca orientações, entre em contato com a autora e solicite atendimento online. É mais prático e eficaz do que se imagina. Link no card abaixo.

 

Takeuchi, S., Guia completo do Cansaço Emocional-2018
https://www.psicanaliseclinica.com/esgotamento-emocional/ acessado em 18/03/2022, 17:05

Os textos publicados nesta página não refletem necessariamente a opinião do Portal Mie, são de criação e responsabilidade do autor Eliana A. C. I. Nonaka

Eliana A. C. I. Nonaka (CRP 06/170575) – Psicóloga formada pela Faculdade FMU Faculdades Metropolitanas Unidas.
Morou no Japão por 14 anos, hoje é atuante no Brasil, inclusive atendendo brasileiros de diversos países de forma online. Informações pelo WhatsApp: +55-11-96437-6590 (clique para abrir o Whatsapp), Facebook Messenger: https://www.facebook.com/eliana.correia.104 ou pelo Instagram: @seusaudavel_psico

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Kishida chega à Itália para encontro com o papa e o primeiro-ministro

Publicado em 4 de maio de 2022, em Notícias do Mundo

Kishida visitará o Vaticano nesta quarta-feira para se encontrar com o Papa Francisco e terá sua primeira cúpula com Mario Draghi em Roma.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

O primeiro-ministro Fumio Kishida desembarcando no Aeroporto Internacional de Fiumicino (ANN)

O primeiro-ministro japonês, Fumio Kishida, chegou à Itália na manhã de terça-feira (3) após visitas ao Vietnã e Tailândia em um tour internacional.

Publicidade

Kishida deve visitar o Vaticano nesta quarta-feira (4) para se encontrar com o Papa Francisco e terá sua primeira cúpula com o primeiro-ministro italiano Mario Draghi em Roma.

Fumio Kishida deve trocar opiniões com o papa sobre a abolição de armas nucleares durante o que será a primeira visita por um primeiro-ministro japonês ao Vaticano em cerca de 8 anos.

Em sua cúpula com Draghi, Kishida deve confirmar cooperação em relação à situação na Ucrânia.

Fonte: Yomiuri

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância