Filhote de panda é exibida para o público no zoológico em Wakayama

Os visitantes puderam ver a filhote sendo abraçada por sua mãe e tiraram fotos dos animais no Adventure World, na cidade de Shirahama.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

O zoológico exibirá a filhote duas vezes ao dia por 20 minutos (NHK)

Mais de mil pessoas visitaram um zoológico na província de Wakayama na quinta-feira (13) para ver uma filhote de panda de 1 mês de vida que acaba de ser colocada para visualização pública.

Publicidade

Os visitantes puderam ver a filhote sendo abraçada por sua mãe e tiraram fotos dos animais no Adventure World, na cidade de Shirahama.

Um homem que aguardava na fila para entrar no zoológico disse que a filhote era branca, pequena e fofinha.

O zoológico exibirá a filhote duas vezes ao dia por 20 minutos, pela manhã e à tarde.

A filhote vem ganhando peso constantemente e agora tem 730 gramas (NHK)

A filhote tinha um peso menor que a média quando nasceu, somente 75 gramas. Contudo, ela vem ganhando peso constantemente e agora tem 730 gramas. Seu padrão branco e preto agora está mais evidente.

Uma cuidadora disse que a vida da filhote ficou brevemente em risco logo após seu nascimento. Ela mencionou sua alegria com o crescimento estável da pandinha e que agora o zoológico pode exibi-la para os visitantes.

Fonte e imagem: NHK

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Tipo de proteína pode reduzir risco da ‘síndrome da classe econômica’

Publicado em 15 de setembro de 2018, em Sociedade

Sem produzir efeitos colaterais, um tipo de proteína pode reduzir o risco da “síndrome da classe econômica”, uma condição potencialmente fatal causada por coagulação sanguínea.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Coágulos sanguíneos podem se formar e ficar presos nas artérias pulmonares dentre as pessoas que ficam sem se mexer por períodos prolongados, como em voos na classe econômica (imagem ilustrativa)

Um tipo de proteína pode reduzir o risco da “síndrome da classe econômica” – uma condição potencialmente fatal causada por coagulação sanguínea – sem produzir efeitos colaterais, de acordo com uma equipe de pesquisa da província de Wakayama.

Publicidade

A equipe que inclui Toshikazu Kondo, professor de medicina forense na Universidade Médica de Wakayama, disse que a proteína TNF-alfa (Fator Necrose Tumoral Alfa) reduz o tamanho dos coágulos sanguíneos e pode ser posteriormente usada na medicina preventiva.

Coágulos sanguíneos podem se formar e ficar presos nas artérias pulmonares dentre as pessoas que ficam sem se mexer por períodos prolongados, como em voos na classe econômica.

Kondo e membros da equipe de pesquisa compararam um rato normal a um que havia sido geneticamente manipulado para que ele não pudesse produzir a proteína TNF-alfa.

O rato com a falta da TNF-alfa desenvolveu coágulos sanguíneos maiores nos experimentos.

Junto a isso, um rato que recebeu medicamento para inibir a função da proteína apresentou coágulos maiores do que aqueles do rato normal.

Além disso, coágulos sanguíneos eram menores em um rato que tinha mais da proteína em seu corpo.

Atualmente, medicamentos estão disponíveis para prevenir a formação de coágulos sanguíneos, os quais podem causar a síndrome da classe econômica. Contudo, esse tratamento geralmente leva a sangramentos prolongados como efeito colateral.

Um tratamento que usa a proteína TNF-alfa poderia não somente ajudar a dissolver os coágulos sanguíneos que se formam, mas também manter a função de coagulação para interromper sangramentos em decorrência de ferimentos, de acordo com a equipe.

“Essa será uma vantagem que não existe no atual método de tratamento”, disse Kondo.

A descoberta foi anunciada em 24 de agosto.

Síndrome da classe econômica

A chamada “síndrome da classe econômica” é um nome popularmente dado à trombose venosa profunda (TVP) e pode afetar qualquer pessoa que viaja sentada por longos períodos de tempo.

Inicialmente foi descrita como um problema relacionado a viagens de avião – daí o seu nome. Hoje se reconhece que viagens de automóvel, trens e ônibus também são fatores para o mal.

Fonte: Asahi
imagem: Banco de imagens

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
UniFCV Japão - Educação a distância
Uninter - JAPÃO - Educação a distância