Mesmo com forças nucleares russas em alerta, presidente da Ucrânia concorda em conversar com representantes da Rússia

No quarto dia do ataque Russo na Ucrânia mais de 300 pessoas, civis, já morreram e há mais de 1,6 mil feridos. Expectativa da reunião entre Rússia e Ucrânia.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

A cidade de Shchastia e a aldeia de Stanytsia Luhanska estão à beira de uma catástrofe humanitária (Ukrainform)

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, concordou em dialogar com os representantes russos, mesmo com Putin tendo colocado suas forças nucleares em alerta, aumentando ainda mais a tensão. 

Publicidade

“Concordamos que a delegação ucraniana se reuna com a delegação russa sem pré-condições, na fronteira ucraniana-bielorrussa, perto do rio Pripyat”, anunciou Zelensky na sua conta do Telegram, no domingo (27), depois de ter conversado com com o presidente Aleksandr G. Lukashenko, da Bielorrússia. É uma esperança para o cessar-fogo. Mas a Rússia impôs a condição de que a Ucrânia fosse desmilitarizada e neutralizada.

Vamos ouvir o que a Rússia diz. Não vamos nos render e não vamos desistir de nenhum território“, declarou Dmytro Kuleba, Ministro das Relações Exteriores da Ucrânia. A reunião será na manhã de segunda-feira, 28 (horário local) e tarde no horário de Tóquio.

Putin ataca indiscriminadamente a Ucrânia

A ação militar, ordenada pelo presidente russo Vladimir Putin na quinta-feira (24), “equivale a uma invasão em grande escala”, diz o presidente ucraniano Zelensky, pois além das bases militares está atacando áreas civis.

As forças russas apreendem objetos da infraestrutura civil e atacam militares ucranianos por trás vestindo uniformes da Polícia Nacional e do Exército da Ucrânia, informou o New Voice.

O Ministério da Saúde da Ucrânia informou que até domingo mais de 352 civis morreram devido à guerra russa contra a Ucrânia, 14 deles crianças. Mais de 1.684 civis ficaram feridos, dos quais 116 crianças.

Sem condições de enviar comida e água  

Além do ataque a Kiev, capital, as forças russas ocuparam a cidade portuária da Berdyansk em Zaporizhzhia Oblast. Pesados combates estão acontecendo em Nova Kakhovka, em Kherson Oblast, onde os ocupantes estão usando sistemas de mísseis Grad, bombardeando fortemente a cidade.

Volnovakha, uma cidade em Donetsk Oblast, está à beira de uma catástrofe humanitária, informaram as autoridades locais. Devido ao bombardeio contínuo e à falta de corredores humanitários, é impossível entregar alimentos e água para a cidade.

União Europeia fecha espaço aéreo para Rússia

A presidente da Comissão da União Europeia, Ursula von der Leyen, disse que o espaço aéreo da UE será fechado para aeronaves russas, incluindo os jatos particulares de oligarcas. Anuncia a proibição dos meios de propaganda nocivos e tóxicos do Kremlin e Sputnik, e sanções contra a Bielorrússia, incluindo os bielorrussos que ajudam o esforço de guerra russo.

Durante um ataque aéreo no aeroporto Hostomel perto de Kiev, as forças russas destruíram o maior avião de carga do mundo, o ANN-225 Mriya, informou o ministro das Relações Exteriores da Ucrânia, no domingo, através do Twitter. Mriya significa sonho em ucraniano.

Elon Musk ajuda Ucrânia

O vice-presidente ucraniano Mykhailo Fedorov agradeceu a Elon Musk após a resposta de que o serviço da Starlink já está ativo no seu país. Fedorov fez o pedido por causa do temor dos bombardeios russos destruíssem a rede de internet. A empresa Starlink provê internet via satélite para que o país não fique sem comunicação.

Zelenski conversa com líder religioso

Bartolomeu I (Ukrinform)

O presidente ucraniano agradeceu pela sua conversa calorosa com Bartolomeu I de Constantinopla, principal bispo da Igreja Católica Apostólica Ortodoxa. “Suas palavras são como mãos que nos sustentam neste momento difícil. Os ucranianos sentem o apoio espiritual e a força de suas orações. Esperamos pela paz em breve”, escreveu.

Assista ao vídeo com imagens das consequências do ataque russo, com o pedido #StopRussia.

Fontes: The New Voice, Twitter, NHK e Ukrinform

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Número de visitantes nos parques da Disney no Japão passa de 800 milhões

Publicado em 28 de fevereiro de 2022, em Sociedade

O Tokyo Disneyand foi inaugurado em abril de 1983 e o DisneySea começou a aceitar visitantes em setembro de 2001.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Os parques da Disney na cidade de Urayasu, Chiba, atingiram o marco em 38 anos e 318 dias (ANN)

O número cumulativo de visitantes nos parques Tokyo Disneyland e Tokyo DisneySea passou de 800 milhões, disse no sábado (26) a operadora Oriental Land.

Publicidade

Os parques da Disney na cidade de Urayasu (Chiba) atingiram o marco em 38 anos e 318 dias, de acordo com a empresa. O Tokyo Disneyand foi inaugurado em abril de 1983 e o DisneySea começou a aceitar visitantes em setembro de 2001.

O número anual de visitantes vinha sendo de 30 milhões em 2013 e após, mas caiu para cerca de 7,5 milhões no ano fiscal de 2020 devido em parte a fechamentos temporários em meio à pandemia de coronavírus.

Trabalho para expandir o Tokyo DisneySea está em curso, com a Fantasy Springs, formada por três áreas, incluindo uma com o tema da Frozen, um filme da Disney, deve ser inaugurada no ano fiscal de 2023.

Fonte: Nippon

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância