Ucrânia: na quinta-feira do terror, 137 mortos e 316 feridos

A população da Ucrânia está passando um dos piores momentos com a invasão da Rússia. Veja os vídeos com cenas de destruição pelo ataque do país vizinho.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Instalação do exército ucraniano bombardeado (NHK)

Segundo informação divulgada pelo presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, pelo Twitter, até a noite de quinta-feira (24), o seu país perdeu 137 vidas, de civis e militares, pelos ataques da Rússia, iniciados no dia anterior. 

Publicidade

Zelensky disse que são 316 feridos e, segundo a mídia local, entre eles, há crianças, adultos, idosos e militares. 

As pessoas de Kiev, a capital do país, se deslocam de carro para o interior e milhares buscaram refúgio nas estações de metrô, conforme os depoimentos nas redes sociais. 

Com o espaço aéreo fechado na Ucrânia, as pessoas estão se deslocando por terra. Há brasileiros, japoneses e outros estrangeiros em situação difícil no país. Depois que o presidente declarou lei marcial, as pessoas começaram a fazer fila para sacar dinheiro, abastecer o carro e deixar suas casas.

Ucranianos deixando o país e indo para a Polônia (NHK)

A lei marcial significa que os militares assumiram temporariamente o controle da Ucrânia e o país rompeu todos os laços diplomáticos com a Rússia.

Chernobyl bombardeada e aeroportos militares

Os vídeos publicados no Twitter mostram cenas dramáticas, de pessoas chorando por não saberem onde ir ou de um pai que vai defender o seu país e se despede da filha.

Além disso, os ataques aéreos e os bombardeios vêm ocorrendo em todas as partes, norte, sul, leste e oeste, inclusive na capital Kiev, onde moram 2,8 milhões de pessoas. 

Um bombardeio atingiu fatalmente um conjunto habitacional perto de Kharkiv, com pessoas indo para os abrigos e metrôs.

A usina nuclear de Chernobyl foi tomada pelos russos, segundo informação do governo da Ucrânia. Até a manhã de sexta-feira os militares russos atacaram 83 instalações terrestres do exército ucraniano, incluindo 11 aeroportos.

Se os países aliados não conseguirem deter a Rússia a Ucrânia poderá ser massacrada pois a força militar do país atacante é muito maior. 

Forças militares da Rússia e Ucrânia (Independent)

https://twitter.com/OSINT_Ukraine/status/1497080953503506433

Fontes: NHK, People, Independent e Twitter

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Empresas japonesas monitoram situação na Ucrânia

Publicado em 25 de fevereiro de 2022, em Notícias do Mundo

Atualmente são 57 empresas japonesas operando na Ucrânia. Segundo a JETRO, o número é pequeno comparado ao daquelas em outros países europeus.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Companhias japonesas monitoram de perto a crise na Ucrânia (NHK)

Empresas japonesas que operam na Ucrânia estão monitorando de perto a crise no país e considerando como elas serão afetadas.

Publicidade

A empresa privada de pesquisa de crédito Teikoku Databank diz que desde janeiro deste ano o número de empresas japonesas na Ucrânia era de 57.

Dessas, 28 são fabricantes, vendendo ou produzindo automóveis, maquinário de construção e materiais agrícolas.

No setor automotivo, fábricas japonesas produzindo peças, como cabos de energia, ficam na Ucrânia.

No setor de atacado, 16 empresas japonesas estão operando no país.

A Organização de Comércio Externo do Japão, ou JETRO, diz que o número total de companhias japonesas na Ucrânia é pequeno comparado ao daquelas em outros países europeus.

Mas ela diz que a indústria de tecnologia vem crescendo na Ucrânia, e empresas japonesas começaram a estabelecer bases de desenvolvimento de software no país.

Tais companhias estão preocupadas com seus funcionários na Ucrânia. A empresa i3Design sediada em Tóquio tem uma base de desenvolvimento de software em Carcóvia, no nordeste do país.

Ela abriu um escritório no país há 11 anos, já que a Ucrânia tem recursos humanos abundantes relacionados à tecnologia. A companhia não tem funcionários japoneses nesse escritório, apenas 15 trabalhadores contratados localmente.

A companhia planeja encorajar seus funcionários a trabalharem remotamente a fim de se manterem seguros.

Fonte: NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância