Farmacêutica japonesa diz que sua vacina contra covid-19 é eficaz e segura

Vacina japonesa e fonte de fornecimento para o Japão.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Ilustrativa (banco de imagens)

A farmacêutica sediada em Osaka, a Shionogi & Co., disse que sua vacina experimental contra covid-19 foi segura e eficaz em um estudo, criando potencialmente uma fonte de fornecimento nativa para a nação, quando o Japão se apressa para concluir um programa de imunização de reforço na esperança de reduzir surtos futuros.

Publicidade

A vacina recombinante baseada em proteína que estava sendo testada como dose de reforço atendeu seu parâmetro primário na fase 2/3 de ensaios, disse a Shionogi na sexta-feira (4) anunciando as descobertas do relatório provisório.

Não houve eventos adversos graves relacionados aos tratamento, mortes ou eventos adversos de interesse especial, disse a Shionogi.

Os dados reforçam aprovação regulatória da vacina que poderia impulsionar os esforços do governo em combater o vírus que já infectou mais de 5 milhões de pessoas no país e matou cerca de 24 mil.

Atualmente, a terceira maior economia do mundo depende de doses da Pfizer e Moderna para a maior parte de seus fornecimentos.

A farmacêutica planeja iniciar a produção comercial da vacina a partir de maio, disse o diretor-presidente Isao Teshirogi aos repórteres na sexta-feira.

Fonte: Japan Times

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Número de refugiados da Ucrânia se aproxima de 1,5 milhão

Publicado em 6 de março de 2022, em Notícias do Mundo

O número deve chegar a 1,5 milhão neste domingo (6) enquanto a Rússia continua seu ataque 11 dias após invadir a Ucrânia.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

Refugiados da Ucrânia caminham para Isaccea, na Romênia, após atravessarem a fronteira, em 2 de março de 2022 (banco de imagens)

O número de refugiados ucranianos deve chegar a 1,5 milhão neste domingo (6) enquanto a Rússia continua seu ataque 11 dias após invadir a Ucrânia e Kiev ter pressionado por mais ação do Ocidente, incluindo sanções adicionais e armas.

Publicidade

Moscou e Kiev trocaram culpa por um cessar-fogo fracassado no sábado (5) que permitiria civis fugirem de Mariupol e Volnovakha, duas cidades no sul cercadas pelas forças russas. Ucranianos que conseguiram escapar se espalharam pela Polônia, Romênia, Eslováquia e outros lugares.

Negociadores ucranianos disseram que uma terceira rodada de conversas com a Rússia sobre um cessar-fogo seguiria na segunda-feira (7), embora Moscou tenha sido menos definitiva.

Em um discurso transmitido pela TV na noite de sábado, o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky pediu às pessoas em áreas ocupadas pelas tropas russas que lutassem.

“Devemos sair e conduzir esse mal de nossas cidades”, disse ele, prometendo reconstruir sua nação.

Antes, o presidente russo Vladimir Putin havia reiterado que queria uma Ucrânia neutra que fosse “desmilitarizada” e “desnazificada” e comparou as sanções ocidentais “a uma declaração de guerra”.

A Ucrânia e países ocidentais denunciaram as razões de Putin como pretexto sem fundamento para invasão que ele lançou em 24 de fevereiro e impuseram sanções abrangentes destinadas a isolar Moscou e devastar sua economia.

Fonte: Channel News Asia - CNA

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância