Fim do julgamento do ex-diretor da Nissan, preso junto com Ghosn

O ex-diretor da Nissan, acusado de ocultar os ganhos de Ghosn, foi considerado culpado em uma parte e inocente em outra.

Greg Kelly, ex-diretor da Nissan (NHK)

O julgamento do ex-diretor da Nissan, Greg Kelly, 65 anos, realizado no Tribunal de Tóquio, terminou na manhã de quinta-feira (3), com pena de prisão de 6 meses e sursis de 3 anos, ou seja, suspensão condicional da pena se o condenado reincidir em crime doloso. 

Publicidade

Kelly foi preso pela Promotoria de Tóquio em novembro de 2018, no mesmo dia em que o então CEO da montadora japonesa, Carlos Ghosn.

O réu estava sendo acusado de violação da Lei de Instrumentos Financeiros e Câmbio, por omitir parte das compensações de Ghosn nos relatórios de valores mobiliários.

Dos 8 anos fiscais em pauta, foi absolvido em relação às declarações de 2010 a 2016 mas em relação ao de 2017 foi considerado culpado.

A Nissan Motor admitiu a omissão e foi condenada a pagar uma multa de 200 milhões de ienes. 

Greg Kelly era um executivo com carreira nos EUA, ingressando na Nissan de seu país em 1988 e foi nomeado diretor em 2008, sendo que quando foi preso acumulava duas diretorias e era o braço direito de Ghosn. Desde que foi preso insistiu na sua inocência.

Em relação a Carlos Ghosn, o qual fugiu do Japão em 31 de dezembro de 2019, continua no Líbano e o seu julgamento no Japão continua suspenso.

Fontes: NHK e Asahi  

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Proibição do espaço aéreo russo cancela 23 voos entre Japão e Europa

Publicado em 3 de março de 2022, em Sociedade

Segundo o Ministério dos Transportes do Japão, os voos cancelados até 6 de março envolvem 4 companhias aéreas europeias.

Um avião da Lufthansa no Aeroporto de Kansai em Osaka (banco de imagens)

Pelo menos 23 voos entre Japão e Europa foram cancelados devido às medidas retaliatórias russas em relação ao uso de seus espaços aéreos.

Publicidade

Funcionários do Ministério dos Transportes do Japão disseram que os voos cancelados até 6 de março envolvem 4 companhias aéreas europeias – Finnair, KLM Royal Dutch Airlines, Lufthansa e Air France.

A União Europeia – UE fechou seu espaço aéreo para aeronaves russas devido à invasão de Moscou da Ucrânia. A Rússia retaliou ao banir companhias europeias de passarem pelo seu espaço aéreo.

Até agora, a Japan Airlines – JAL e a All Nippon Airways – ANA não foram afetadas pela proibição russa, embora a maioria de seus voos de e para a Europa passem pelo espaço aéreo russo.

O Ministro de Relações Exteriores, Yoshimasa Hayashi, foi questionado em sua coletiva de imprensa no dia 1º de março se o Japão seguiria o exemplo da UE e consideraria barrar aeronaves russas do espaço aéreo japonês

Ele disse que não eram apenas as diferenças geográficas entre Japão e UE, mas também a necessidade de considerar os efeitos na distribuição de produtos.

Fonte: Asahi

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros