Tuíte de Musk sobre baixa taxa de natalidade do Japão causa revolta

Elon Musk disse no Twitter que o Japão ‘eventualmente deixaria de existir’ sem uma taxa de natalidade maior.

Musk tuitou que o Japão ‘eventualmente deixaria de existir’ devido à baixa taxa de natalidade (banco de imagens)

Um tuíte de Elon Musk dizendo que o Japão “eventualmente deixaria de existir” sem uma taxa de natalidade maior provocou uma onda de sarcasmo e fúria nesta segunda-feira (9), embora grande parte da ansiedade tenha sido destinada a um governo japonês o qual muitos dizem ter feito pouco para endereçar a situação.

Publicidade

Musk, dono da fabricante de veículos elétricos Tesla, tuitou no fim de semana, “Em risco de declarar o óbvio, a menos que algo mude para fazer com que a taxa de natalidade exceda a de mortes, o Japão eventualmente deixará de existir. Isso seria uma grande perda para o mundo.

O comentário enfureceu observadores do Japão e no Japão, cuja população atingiu o pico em 2008 e tem diminuído desde então devido a sua baixa taxa de natalidade para cerca de 125 milhões de pessoas, apesar de alertas do governo e tentativas esporádicas de lutar contra a questão.

Contudo, o Japão continua sendo a terceira maior economia do mundo, lar para pesos-pesados variando de montadoras a desenvolvedoras de jogos, e é uma ligação chave nas redes de fornecimento globais de semicondutores.

“As ansiedades que rodeiam o futuro demográfico do Japão não significam que o ‘Japão vai eventualmente deixar de existir’, mas sim os profundos deslocamentos sociais que estão ocorrendo como resultado do declínio a um nível populacional menor”.

Outros sugeriram que taxas lentas de natalidade afligem muitas nações além do Japão, incluindo Alemanha, onde a Tesla acaba de inaugurar uma fábrica, e que o Japão foi simplesmente o primeiro a ser atingido.

Mas muitos comentaristas japoneses disseram que a situação não foi surpresa e criticaram o governo por não fazer o suficiente para combatê-la, como disponibilizar mais creches e facilitar para que as mulheres retornem ao trabalho após terem filhos.

“Eles continuam dizendo que a taxa de natalidade está caindo, mas visto que o governo não está tomando medidas minuciosas para lidar com isso, o que podemos dizer? Tudo que eles dizem e fazem é contraditório”, escreveu um usuário do Twitter.

“Nesse ambiente, quem vai dizer, ‘Ok, vamos ter um filho’? Eu perco a esperança em relação ao Japão”.

Fonte: Yomiuri

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Rússia celebra Dia da Vitória com desfiles militares

Publicado em 9 de maio de 2022, em Notícias do Mundo

O Ministério da Defesa da Rússia diz que desfiles militares serão realizados em 28 cidades.

Desfile militar na Rússia celebra o Dia da Vitória (NHK)

A Rússia está celebrando o Dia da Vitória, o 77º aniversário do trunfo da antiga União Soviética sobre a Alemanha nazista na 2ª Guerra Mundial.

Publicidade

Eventos cerimoniais e desfiles militares foram realizados na manhã desta segunda-feira (9) no extremo leste da Rússia. Os eventos procederão de leste a oeste em ordem cronológica.

Um desfile militar começou às 10h, hora local, em uma praça no centro de Yuzhno-Sakhalinsk, principal cidade de Sakhalin. Mais de 800 pessoas participaram, incluindo soldados, e muitos espectadores assistiram ao desfile sob chuva leve.

O evento destacou o sistema de míssil superfície-ar de alta gama S-400. O sistema superfície-navio Bastion foi exibido pela primeira vez.

O sistema Bastion foi implantado no ano de 2016 em Etorofu, que é uma das 4 ilhas que o Japão chama de Territórios do Norte.

A Rússia controla as 4 ilhas. O Japão as reivindica. O governo japonês mantém que as ilhas são uma parte inerente de seu território, dizendo que elas foram ilegalmente ocupadas após a 2ª Guerra Mundial.

Em um outro desfile em Vladivostok, pessoas hastearam bandeiras com a letra “Z” que veio a simbolizar apoio para a operação militar da Rússia na Ucrânia.

O Ministério da Defesa da Rússia diz que desfiles militares serão realizados em 28 cidades, incluindo a Crimeia, a qual a Rússia anexou unilateralmente em 2014.

Fonte: NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância