Japão está cauteloso com possível exercício militar russo no Pacífico

O ministro da Defesa jappnês manifestou nesta sexta-feira (10) um senso de vigilância contra um possível exercício naval russo.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

O ministério japonês confirmou que 5 navios russos estavam ‘ativos’ ao leste de Hokkaido na quinta-feira, 9 de junho (NHK)

 

Publicidade

O ministro da Defesa, Nobuo Kishi, manifestou nesta sexta-feira (10) um senso de vigilância contra um possível exercício naval pela Rússia ao largo da costa do Pacífico do Japão, em meio a tensões crescentes entre as duas nações devido à invasão da Ucrânia por Moscou.

Kishi disse em uma coletiva de imprensa que o Ministério da Defesa havia confirmado que cinco navios russos estavam “ativos” ao leste da província de Hokkaido na quinta-feira (9), aparentemente como parte de um exercício militar de larga escala que a Rússia havia iniciado em 3 de junho com mais de 40 embarcações e cerca de 20 aeronaves se juntando no Pacífico.

“Precisamos monitorar de perto se (forças russas) conduziriam um exercício daqui em diante” ao largo da costa do Pacífico nordeste do Japão, disse Kishi, acrescentando que a ação poderia ser “destinada a aumentar sua habilidade de se engajar em atividade no extremo leste enquanto continua sua agressão contra a Ucrânia”.

A Rússia vem intensificando suas atividades militares em torno no arquipélago japonês, destacadas recentemente por um voo conjunto de bombardeiros russos e chineses sobre o Mar do Japão em 24 de maio, o dia que o primeiro-ministro Fumio Kishida sediou a cúpula do Quad com líderes dos EUA, Austrália e Índia.

Fonte: News and Culture

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

Mais de 150 mil pessoas na Tailândia se registram para cultivar cannabis

Publicado em 10 de junho de 2022, em Ásia

Com início em 9 de junho cultivar e comercializar produtos da maconha e cânhamo na Tailândia não é mais um crime.

Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis! Poderia nos ajudar compartilhando esta página?
Obrigado pela sua opinião! Informaremos os responsáveis para melhorar! Volte sempre!

A Tailândia quer promover o uso mais amplo da cannabis em medicamentos, alimentos e cosméticos (ilustrativa/banco de imagens)

A Tailândia se tornou o primeiro país na Ásia a descriminalizar a cannabis em uma tentativa de promover seu uso mais amplo em medicamentos, alimentos e cosméticos.

Publicidade

Mais de 150 mil pessoas se registraram para cultivar maconha e cânhamo na Tailândia na quinta-feira (9) enquanto o país se tornou o primeiro na Ásia a descriminalizar a cannabis em uma tentativa de promover seu uso mais amplo em medicamentos, alimentos e cosméticos.

Um site criado para futuros produtores saiu do ar devido à corrida, levando a Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA) da Tailândia a oferecer uma plataforma alternativa e pedir às pessoas que usassem seu app.

“Isso marca um novo capítulo na história da cannabis da Tailândia”, disse o ministro da Saúde, Anuntin Charnvirakul, que liderou a ação para legalizar maconha e cânhamo cultivados no país para permitir que agricultores suplementem suas rendas.

Com início em 9 de junho cultivar e comercializar produtos da maconha e cânhamo na Tailândia não é mais um crime após uma lei que os desclassificou como narcóticos ter entrado em vigor.

Muitas clínicas em toda a nação provavelmente oferecerão maconha medicinal para tratar várias doenças e restaurantes podem servir pratos infundidos com cannabis e bebidas com menos de 0.2% de tetrahidrocanabiol (THC).

Enquanto a ação visa promover os setores cruciais da agricultura e turismo do país, uma proibição sobre cannabis para “uso recreativo” e a produção de qualquer coisa com mais de 0.2% de THC pode limitar seu livre comércio.

Fonte: Straits Times

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Empregos no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
UniFCV Japão - Educação a distância
Kumon - aprenda nihongo por correspondência