Um dólar chegou a ¥140,9 e se continuar nesse nível a economia doméstica será abalada

Para as grandes empresas com negócios no exterior isso pode ser bom, mas para as famílias essa desvalorização afeta ainda mais o bolso por causa dos gastos.

Imagem ilustrativa (NHK)

A moeda japonesa continua desvalorizando no mercado de câmbio e na terça-feira (6) chegou ao nível de ¥140,9 em relação ao dólar americano, o mais baixo em 24 anos. 

Publicidade

No começo da tarde de terça-feira, no horário do Japão, o banco central australiano anunciou um aumento das taxas de juros e, como resultado da conscientização renovada do diferencial das taxas de juros entre as principais moedas e o iene, a venda de ienes se intensificou.

Quem ganha com essa desvalorização do iene

O iene mais fraco tem a vantagem de aumentar os lucros das empresas que exportam produtos para outros países e das empresas que operam no exterior. Isso ocorre porque as moedas estrangeiras, como dólares ganhos no exterior, podem ser convertidas em mais ienes.

No entanto, observou-se que os benefícios das exportações não são tão grandes quanto antes, porque as empresas japonesas mudaram suas bases de produção para o exterior.

Por outro lado, é o momento de convidar mais turistas estrangeiros para visitas ao Japão, já que isso é favorável para eles.

Quem perde com a depreciação

Desde a invasão russa da Ucrânia, o custo de importação de matérias-primas aumentou ainda mais, pois os preços de energias como petróleo bruto e grãos permaneceram altos.

Em um levantamento de julho com mais de 25 mil empresas em todo o país, conduzida pela Teikoku Databank, uma empresa privada de pesquisa, 61% das empresas responderam que o impacto no desempenho dos negócios seria negativo.

Além do aumento da carga de custos devido ao aumento dos preços das matérias-primas, o motivo foi a deterioração dos lucros devido à incapacidade de repassar o aumento dos custos aos preços de venda.

Por esta razão, foi apontado que a atual depreciação do iene é ruim para o país, com mais desvantagens do que vantagens.  

Economia doméstica: despesas aumentam

Se a cotação continuar nesse nível de 140 ienes por dólar americano até março do próximo ano, estima-se que as famílias com 2 ou mais pessoas gastarão em média 78,4 mil ienes a mais este ano comparado ao ano anterior. 

Tabela baseada na informação da NHK (PM)

De acordo com a análise, a carga é mais pesada para as famílias com renda anual mais baixa.

O iene mais fraco eleva os preços da importação de produtos e serviços indispensáveis para atender as necessidades diárias, principalmente porque os gastos relacionados à energia, alimentos e produtos alimentícios aumentarão, por causa do repasse das empresas.  

Assim, os consumidores terão que driblar esses aumentos de preços criando outros mecanismos para economizar.

A moeda japonesa há um ano estava estável, na faixa de ¥110 por dólar. No entanto, poderá chegar a ¥150/dólar. Por isso, as famílias necessitarão ajustar a economia doméstica.

Fonte: NHK 

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

‘Trabalho dos sonhos’: japonês é pago para não fazer nada

Publicado em 6 de setembro de 2022, em Curiosidades

‘Basicamente eu me alugo. Meu trabalho é estar onde meus clientes quiserem e não fazer nada em particular’, disse o residente de Tóquio de 38 anos.

Ilustrativa (banco de imagens)

Shoji Morimoto tem o que alguns veem como um trabalho dos sonhos: ele recebe dinheiro para não fazer praticamente nada.

Publicidade

O residente de Tóquio de 38 anos cobra ¥10 mil (US$71) por hora para acompanhar clientes e simplesmente existir como companheiro.

Basicamente eu me alugo. Meu trabalho é estar onde meus clientes quiserem e não fazer nada em particular”, disse Morimoto à agência Reuters, acrescentando que ele encarou cerca de 4 mil sessões nos últimos 4 anos.

Morimoto agora ostenta cerca de 250 mil seguidores no Twitter, onde ele encontra a maioria de seus clientes. Cerca de um quarto deles são clientes antigos, incluindo um que o contratou 270 vezes.

Seu trabalho o levou até um parque com uma pessoa que queria brincar na gangorra e ele também sorriu e acenou através de uma janela de trem para uma indivíduo completamente estranho que queria uma despedida.

Fazer nada não significa que Morimoto fará qualquer coisa. Ele recusou ofertas para ajudar a carregar uma geladeira e ir para o Camboja, e não aceita quaisquer solicitações de natureza sexual.

Antes de Morimoto encontrar seu verdadeiro chamado, ele trabalhava em uma companhia de publicidade e geralmente levava bronca por “não fazer nada”.

“Comecei a pensar o que aconteceria se eu oferecesse minha habilidade de “não fazer nada” como serviço para clientes”, disse ele.

O negócio de “companheirismo” é agora a única fonte de renda de Morimoto, com a qual ele sustenta sua esposa e filho. Embora tenha se negado a revelar quanto ganha por mês, ele disse que se encontra com 1 ou 2 clientes por dia. Antes da pandemia, eram de 3 a 4.

“As pessoas tendem a pensar que meu “fazer nada” é valioso porque ele é útil (para outros), mas é bom realmente não fazer nada. As pessoas não precisam ser úteis de uma forma específica”, disse ele.

Fonte: Devidscourse

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros