Toyota é a marca de automóveis mais valiosa do mundo em 2022

A Toyota é seguida de perto pela Mercedes-Benz como a segunda marca de automóveis mais valiosa do mundo.

O número representa um aumento de 10% no valor de marca em comparação ao ano passado (banco de imagens)

A Interbrand divulgou sua lista das marcas mais valiosas do mundo de 2022.

Publicidade

A Toyota, mais uma vez, ficou na posição de topo das marcas automotivas mais valiosas do mundo com um valor de US$59,757 bilhões.

O número representa um aumento de 10% no valor de marca em comparação ao ano passado, colocando a Toyota em 6º lugar no geral da Top 100 Best Global Brand (100 Melhores Marcas Globais) subindo da 7ª posição no ano passado.

A Toyota é seguida de perto pela Mercedes-Benz como a segunda marca automotiva mais valiosa após a companhia ter registrado um aumento de 10% no valor de marca para US$56,103 bilhões em 2022.

A lista segue com a Tesla na 3ª posição com um aumento de 32% no valor, a maior subida em valor de marca e o crescimento mais rápido entre outras marcas de automóveis, a US$48,002 bilhões.

A BMW vem em quarto após cair do 3º lugar no ano passado, apesar do aumento de seu valor de marca em 11% para US$46,331 bilhões, seguida pela Honda com valor de US$22,837 bilhões, a Hyundai com US$17,314 bilhões, a Audi com US$14.967, a Volkswagen com US$14,819 bilhões e a Ford com US$14,431 bilhões.

Completando a lista das Top 10 está a Porsche com valor de US$13,504 bilhões. Comparada com 2021, a Tesla é a única marca a subir uma posição, da 4ª pra a 3ª, trocando de lugares com a BMW e o restante das 10 posições de topo em 2022 para marcas automotivas continua inalterado.

No geral, a Apple lidera a lista como a marca mais valiosa em 2022 a US$482,15 bilhões, seguida pela Microsoft a US$278,288, Amazon US$274.819 bilhões, a Google US$251,751 bilhões e a Samsung a US$87,689 bilhões.

Pela primeira vez, o total de valor de marca das Melhores Marcas Globais chegou a mais de US$3 trilhões, representando um aumento de 16% ante 2021.

Fonte: paultan

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Ator americano Sean Penn entrega sua estátua do Oscar a Volodymyr Zelensky

Publicado em 9 de novembro de 2022, em Notícias do Mundo

O ator e diretor americano Sean Penn tem sido um apoiador da Ucrânia desde o início da invasão russa.

Sean Penn, ator e diretor de 62 anos, tem sido um apoiador da Ucrânia desde o início da guerra em fevereiro (Twitter/@KyivIndependent)

O ator americano Sean Penn deixou sua estátua do Oscar com o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky, dizendo a ele para trazê-la de volta a Malibu quando sua nação sair vitoriosa da guerra contra a Rússia.

Publicidade

Sean Penn, ator e diretor de 62 anos, tem sido um apoiador da Ucrânia desde o início da guerra em fevereiro e já viajou para Kiev duas vezes neste ano antes da viagem de terça-feira (8).

Retornando à capital ucraniana para ver Zelensky, o qual ele se referiu antes como seu “grande amigo”, Penn foi filmado tirando um de seus prêmios de uma bolsa e o colocando sobre a mesa do presidente ucraniano.

“Isso é para você”, disse o ator a Zelensky. “É apenas uma coisa boba simbólica, mas se eu souber que está aqui com você então me sentirei melhor e mais forte para a luta”.

“Quando você ganhar, traga a de volta a Malibu. Me sentirei muito melhor sabendo que uma parte de mim está aqui”, concluiu o ator.

Zelenksy, que antes de sua entrada na política era um ator e comediante bem conhecido, ficou claramente lisonjeado e aceitou gratamente a estatueta do Oscar, descrevendo isso como uma “grande honra”.

Em agradecimento, Zelensky presentou Penn com uma Ordem Ucraniana ao Mérito para agradecê-lo “por seu sincero suporte e contribuição significante para a popularização da Ucrânia no mundo”.

Penn, que conquistou duas premiações do Oscar por suas atuações nos filmes “Sobre Meninos e Lobos” (2003) e “Milk, a Voz da Igualdade” (2008), é um dos vários atores proeminentes dos EUA a ter feito a jornada para a Ucrânia desde o dia que tanques russos atravessaram a fronteira em 24 de fevereiro.

Ele foi proibido de entrar na Rússia em setembro quando o Ministério de Relações Exteriores de Putin incluiu ele, junto com o ator Ben Stiller, em uma lista de cidadãos dos EUA proibidos de entrar no país devido as suas críticas explícitas do conflito.

Penn estava na Ucrânia filmando um documentário quando a Rússia invadiu e foi forçado a fugir, atravessando para a Polônia como muitos refugiados ucranianos.

Desde então ele manifesta admiração por Zelensky, e também admitiu que estava considerando abraçar a guerra junto com as forças ucranianas enquanto o país continua a lutar contra a Rússia.

Fonte: Mail Online

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros