EUA colocam mais de 30 empresas da China em lista negra de comércio

O Departamento do Comércio diz que as empresas estão envolvidas em atividades contrárias aos interesses de segurança nacional e políticas estrangeiras dos EUA.

Bandeiras dos EUA e China (ilustrativa/banco de imagens)

A administração do presidente dos EUA, Joe Biden, anunciou novas sanções visando mais de 30 empresas de tecnologia e entidades chinesas.

Publicidade

Trinta e seis companhias foram adicionadas à lista negra dos EUA na quinta-feira (15), incluindo a fabricante de chips Yangtze Memory Technologies (YMTC).

O Departamento do Comércio diz que as empresas estão envolvidas em atividades contrárias aos interesses de segurança nacional e políticas estrangeiras dos EUA.

O departamento também apontou o risco de tecnologia ser desviada para a gigante chinesa do setor, a Huawei Technologies.

O governo dos EUA proibiu recentemente vendas de equipamento de telecomunicação da Huawei e câmeras de vigilância.

Em outubro, Washington disse que endureceria restrições sobre exportações para a China de produtos relacionados a semicondutores usados para inteligência artificial (IA) e supercomputadores que poderiam ser aplicados para desenvolver armas de destruição em massa e sistemas militares avançados.

O atrito comercial entre os dois países está se intensificando. Pequim anunciou na segunda-feira (12) que havia apresentado uma ação junto à Organização Mundial do Comércio, afirmando que os regulamentos relacionados a semicondutores dos EUA violam regras de comércio internacional.

Fonte: NHK

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

CEO da Apple em reunião com Kishida

Publicado em 16 de dezembro de 2022, em Sociedade

O CEO da gigantesca empresa da Maçã teve meia hora de reunião com o primeiro-ministro do Japão, em meio a vários outros compromissos.

CEO da Apple, Tim Cook, na saída do gabinete (ANN)

Tim Cook, CEO da Apple, está visitando o Japão e passou por diversos locais, incluindo as lojas de Tóquio, surpreendendo os funcionários. As visitadas foram as de Ginza, Omotesando, Marunouchi e Roppongi. 

Publicidade

Além disso, esteve com desenvolvedores e também no centro de tecnologia da Apple em Yokohama (Kanagawa). 

Cook tuitou uma foto em sua visita ao Castelo de Kumamoto, na segunda-feira (12), mas além desse passeio turístico, soube-se que esteve na fábrica da Sony nessa província e também visitou uma escola, a qual introduziu novas maneiras de inserir criatividade e tecnologia na sala de aula. 

Com Kishida

Na quinta-feira (15) ele teve uma agenda de meia hora no gabinete do primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida. “Conversamos sobre a criação de empregos, os investimentos que estamos fazendo no Japão e coisas que vimos e ouvimos em várias partes do Japão esta semana”, disse o CEO da Apple aos jornalistas.

Segundo as fontes, Kishida solicitou a Cook a introdução da função My Number Card nos modelos iPhone. O primeiro-ministro explicou que os modelos Android terão essa função a partir de maio de 2023.

Veja esse e outros tuítes do CEO da Apple durante sua estada no Japão.

Fontes: ANN e JNN

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros