Quanto esperar de neve em Aichi, Gifu, Mie e Shizuoka

Desta vez as 4 províncias de Tokai deverão ter um frio intenso além de neve acumulada, especialmente em Gifu.

Neve em Takayama na manhã de segunda-feira (Nagoya TV)

Segundo o Observatório Meteorológico local, a partir da manhã de terça-feira (24), as 3 províncias da região Tokai, mesmo sendo do lado do Oceano Pacífico, também estarão sob essa frente fria, a mais gelada dos últimos 7 anos.

Publicidade

Por isso, as populações de Aichi, Gifu e Mie precisam ter cautela e vigilância com fortes nevascas e rodovias com superfícies congeladas.

A província de Gifu será a mais afetada pela nevasca, especialmente nas regiões mais elevadas, com previsão de acúmulo de 40 a 60 centímetros em 24 horas. Mas, nas cidades como Ogaki, Minokamo, Kani e outras poderá chegar a acumular entre 20 e 40 centímetros.

Por isso, existe o risco de queda de energia por causa do acúmulo nos cabos que podem romper. Convém se prevenir (leia tocando aqui). Além disso, as pessoas terão que ter o trabalho de remover a neve das calçadas e dos telhados das casas, atividade que requer cuidado. Também é preciso tomar cuidado ao volante. Até o momento (16h de segunda-feira) não havia anúncio de interrupção da operação dos trens ou fechamentos de vias expressas e rodovias.

Já em Aichi e em Mie os flocos brancos poderão cair, mas não chegarão a acumular tanto, ficando na faixa de 1 a 5 centímetros. 

Nas 3 províncias a tendência é de acúmulo no dia seguinte também, com temperaturas baixas, podendo chegar a -3ºC em Nagoia.

Em Shizuoka o pico do frio intenso deverá ser na quarta-feira (25), mas poderá ter queda de neve mesmo nas planícies, na terça-feira, igualmente com previsão de acúmulo de 1 a 5 centímetros.

Para ver a neve em tempo real e as previsões de acúmulos na página da AMJ toque aqui.

Fontes: Nagoya TV, CBC TV e NHK

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Japão considera encontro de Zelensky e Kishida na Ucrânia

Publicado em 23 de janeiro de 2023, em Notícias do Mundo

Uma decisão final sobre a proposta visita será feita após avaliar a situação do conflito na Ucrânia.

Reunião está sendo considerada entre o primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida, e o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, na Ucrânia (banco de imagens, Facebook)

Planos estão em andamento para realizar uma reunião em fevereiro entre o primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida, e o presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, em Kiev, capital da Ucrânia.

Publicidade

Atualmente, o Japão presidia o G7 e Kishida está disposto a manifestar o contínuo suporte do grupo para a Ucrânia e emitir um documento conjunto condenando a agressão da Rússia, disseram várias fontes do governo, divulgou o jornal Yomiuri.

Uma decisão final sobre a proposta visita será feita após avaliar a situação do conflito na Ucrânia, mas acredita-se que Kishida provavelmente entraria no país através da Polônia.

Além de Kiev, Kishida também poderá visitar outras áreas atacadas pela Rússia. O governo está usando o fim de semana para coordenar um possível cronograma para a viagem afim de não afetar deliberações na sessão ordinária da Dieta, que começa nesta segunda-feira (23).

Se a reunião for aprovada, Kishida tem a intenção de transmitir sua intenção em avançar com assistência civil para a Ucrânia e confirmar a importância de realizar um “mundo livre de armas nucleares”, uma meta que ele considera seu trabalho de vida, enquanto a Rússia continua a ameaçar a Ucrânia com ataque nuclear, disseram as fontes.

Os dois líderes realizaram uma conversa pelo telefone em 6 de janeiro, durante a qual Zelensky pediu a Kishida que visitasse a Ucrânia.

Fonte: Yomiuri

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros