Voos cancelados e trechos das vias expressas fechadas

Se mora em Hokuriku ou Shimane, veja como estão as vias expressas e as rodovias paralelas.

Pneu com correntes para trafegar na estrada com neve (Pixnio)

Até a manhã de terça-feira (24) as companhias aéreas que operam as rotas domésticas que partem ou chegam nos aeroportos das regiões Hokuriku e todas as demais sob neve ou nevasca, cancelaram seus voos.

Publicidade

No total são 125 voos cancelados, adiados ou suspensos:

  • 43 da All Nippon Airways (ANA)
  • 62 da Japan Airlines (JAL)
  • 16 da Fuji Dream Airlines (FDA)
  • 4 da Ibex Airlines

Esses cancelamentos ou suspensões afetaram cerca de 4 mil passageiros. A recomendação para quem tem voo marcado nesse período de nevasca é de consultar a página web da companhia aérea antes de ir para o aeroporto.

Vias expressas e rodovias poderão ser fechadas

A NEXCO informou que poderá fechar trechos das vias expressas de todo o país no período de terça a quinta-feira (26) por causa da nevasca

Além disso, existe a possibilidade das rodovias paralelas às vias expressas serem fechadas para o tráfego, por isso, a recomendação é de não sair de carro a menos que seja necessário.  

Por enquanto as vias expressas com alta possibilidade de fechar alguns trechos ou completamente são:

  • Sasson, Shiribeshi e Hokkaido
  • Yamagata  
  • Nihonkai-Tohoku  
  • Hokuriku 
  • Maizuru-Wakasa
  • Ban’etsu 
  • Kan-etsu  
  • Nagano  

Nas demais regiões onde já tiveram queda de neve ou que ainda poderá ter, as seguintes vias expressas poderão ser fechadas parcial ou totalmente, dependendo da visibilidade:

  • Na região Kinki são Keiji Bypass, Daini Keihan, Keinawa e Kyoto Jukan
  • Na região Chugoku são Yonago, San’in, Matsue, Chugoku e Okayama
  • Em Kyushu são a Kyushu, Oita, Nishi-Kyushu, Nagasaki e Nagasaki Bypass

Antes de sair verifique como está a situação das rodovias e vias expressas atualizada em tempo real (toque aqui).

Visualização da situação das rodovias e vias expressas em tempo real como nesse caso entre Shiga e Fukui (Jartic)

É muito importante que o motorista tenha consciência que, para trafegar em estradas com acúmulo de neve é necessário que seu carro tenha pneus de inverno ou correntes para evitar acidentes e paralisação.

Essas informações poderão sofrer alterações dependendo da nevasca ou da queda de neve no país.

Fontes: Aviation Wire e NHK

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Argentina e Brasil decidem avançar em discussões sobre criação de moeda comum

Publicado em 24 de janeiro de 2023, em Brasil

O presidente do Brasil disse que estabilizar uma moeda comum para comércio reduziria a dependência do dólar dos EUA.

Cédula de real (banco de imagens)

As duas maiores economias da América do Sul estão iniciando conversas para criar uma moeda comum. Analistas estão céticos.

Publicidade

O presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva e o da Argentina, Alberto Fernández, escreveram em um artigo conjunto publicado no jornal argentino Perfil Sunday que eles queriam promover maior integração entre os dois vizinhos.

Os dois disseram que haviam “decidido avançar com discussões sobre uma moeda comum sul-americana que poderia ser usada para fluxos financeiros e comerciais, reduzindo custos de operação e nossa vulnerabilidade externa”.

O anúncio ocorre quando Lula visita a Argentina em sua primeira viagem ao exterior desde que assumiu o poder como presidente no início do mês.

Em uma coletiva de imprensa em Buenos Aires, ele disse que estabilizar uma moeda comum para comércio reduziria a dependência do dólar dos EUA, cuja ascensão acentuada no ano passado foi dolorosa para países em todo o mundo.

Os dois países fazem parte do bloco econômico Mercosul, o qual também inclui Paraguai e Uruguai. Conversas sobre criar uma moeda comum surgem periodicamente desde sua fundação em 1991.

O plano, que deve ser discutido em uma cúpula em Buenos Aires nesta semana, focará em como uma nova moeda, a qual o Brasil sugere chamar de “sur” (sul) poderiam aumentar o comércio regional e reduzir a dependência do dólar dos EUA, divulgou o Financial Times citando autoridades.

Opinião de analistas

Win Thin, chefe global de estratégia de mercado na Brown Brothers Harriman, disse que conversas estava reemergindo agora porque Lula é mais politicamente alinhado com Fernandéz do que seu predecessor, Jair Bolsonaro.

Mercados emergentes também foram duramente afetados pelo forte dólar dos EUA, atraindo queixas sobre sua dominância no sistema financeiro.

Mesmo assim, investidores têm dúvidas se esforços para criar uma moeda comum na região ganhará muita tração.

“Eu realmente não acredito que irá a algum lugar”, disse Thin. “Para o Brasil e a Argentina, isso realmente parece uma ponte muito distante”.

O Brasil enfrenta uma desaceleração acentuada em crescimento neste ano. O Banco Mundial estima que a economia do país expandirá apenas 0.8%, queda dos 3% de crescimento em 2022.

Mas a posição econômica do Brasil tem sido bem mais resistente do que a da Argentina ao longo das últimas duas décadas, disse Thin.

“A credibilidade dos bancos centrais e instituições no Brasil é mais forte”, disse ele.

A Argentina continua a ser golpeada inflação devastadora. Preços do consumidor no país aumentaram 95% nos 12 meses até dezembro.

Hasnain Malik, chefe de pesquisa de igualdade na Tellimer, disse em uma nota de pesquisa que a divergência nas circunstâncias econômicas tornaria extremamente difícil para os dois países estarem na mesma página.

“Brasil e Argentina estão a uma longa distância de harmonização em política econômica e performance exigida para iniciar união monetária”, disse ele.

Fonte: CNN, CNBC

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Produtos Brasileiros no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Uninter - JAPÃO - Educação a distância
Life Card - cartão exclusivo para brasileiros