Clima de festa em todo país pela vitória do Samurai Japan no WBC

O Japão sagrou-se tricampeão no World Baseball Champion na quarta-feira, vencendo os Estados Unidos.

Momento do final da partida quando o Samurai Japan se tornou tricampeão do beisebol mundial (WBC)

O World Baseball Champion (WBC) é a Copa do Mundo do beisebol, o mais assistido nos países onde esse esporte é forte, como Estados Unidos, Japão, Porto Rico, Cuba, Venezuela e outros. 

Publicidade

Na manhã de quarta-feira (22), horário de Tóquio, foi iniciada a partida nos Estados Unidos, sede do campeonato, e também o time adversário do Japão, para definição do campeão desse torneio.

Os cafés, saunas, refeitórios e diversos outros locais havia público torcendo seja por rádio ou tevê pelo Samurai Japan para que trouxesse o troféu para o país.

Os jogadores Munetaka Murakami e Kazuma Okamoto bateram home run. Aliás, Murakami foi decisivo na partida do dia anterior, contra o México, com placar de 6 x 5. Na terça-feira, Murakami declarou que era fã de Ichiro e pensava que um dia queria participar do WBC. Seu sonho se tornou uma realidade incrível, de vitória.

Enfim, o Samurai Japan, garantiu o troféu de campeão finalizando a partida com placar de 3 x 2 no LoanDepot Park, em Miami, na Flórida.

Outro jogador que teve destaque neste campeonato foi Lars Taylor Tatsuji Nootbaar, nascido na Califórnia, Estados Unidos, mas que defendeu o Japão usando a camisa 23.

O líder da equipe japonesa, Farid Yu Darvishsefat (ダルビッシュ), agradeceu a todos os fãs pela torcida e declarou que “estou emocionado, o nosso time fez um excelente trabalho de equipe”.

“Estou feliz que todos ficaram felizes. Espero que os fãs achem o beisebol incrível. Acho que será a última vez que usarei um uniforme. Este Samurai é o máximo, não podia ser melhor do que isto”, disse também emocionado o técnico do Japão, Hideki Kuriyama, ex-jogador e ex-jornalista.

O Samurai Japan se tornou campeão depois de 3 torneios e esta é a 3.ª taça da história do beisebol japonês.

Placar da partida decisiva Estados Unidos e Japão (NHK)

Fontes: NHK, Yomirui, WBC e JNN

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Restaurante no Japão proíbe que clientes assistam vídeos no smartphone enquanto comem

Publicado em 22 de março de 2023, em Sociedade

A regra entrou em vigor neste mês em um restaurante de Tóquio. O proprietário tuitou sobre a adoção da regra na semana passada e agora decidiu seguir com a ideia.

Cliente usando smartphone em restaurante de lámen (ilustrativa/banco de imagens)

O bairro de Takadanobaba de Tóquio é às vezes chamado de “campo de batalha do lámen”.

Publicidade

Com a Universidade de Waseda e várias escolas especializadas dentro do bairro, Takadanobaba é lotado de dia e de noite com estudantes famintos, o que resultou em uma das mais altas concentrações de casas de lámen de Tóquio e intensa competição para clientes.

Mas há uma batalha de diferente tipo acontecendo em um restaurante em Takadanobaba, o qual recentemente adotou uma nova política: clientes estão proibidos de assistir a vídeos em seus smartphones enquanto comem.

A regra entrou em vigor neste mês no Debu-chan. O proprietário, Kota Kai, tuitou sobre a adoção da regra na quinta-feira (15) e agora decidiu seguir com a ideia.

Duas coisas levaram à decisão. Primeiro, Kai fica intrigado em ver o foco de clientes mais em seus smartphones do que na comida, lamentando que o macarrão fica empapado se não é consumido rapidamente. “É doloroso para mim ver que o lámen o qual coloquei minha alma arruinado perante meus olhos”, diz ele.

E a segunda razão é mais prática. Como outros restaurantes de lámen, o Debu-chan não tem uma grande capacidade de lugares e é popular o suficiente que as pessoas geralmente fazem fila no lado de fora.

“É difícil para as pessoas esperando lá fora verem outras lá dentro relaxando com seus vídeos”, acredita Kai, e a nova política deve acelerar o processo de entrada e saída de clientes.

A proibição de vídeos do Debu-chan espalhou debate, e ele toca em vários valores culturais japoneses e normas sociais.

O Japão, geralmente, tem um alto nível de respeito por comida e chefs, e deixar vaga sua mesa de uma maneira pontual quando outras pessoas estão esperando por um lugar é considerado um ato de boas maneiras, especialmente durante o pico do horário do almoço ou jantar em grandes cidades como Tóquio.

Por outro lado, o lámen é considerado uma comida casual, algo para ser desfrutado livre de pretextos formais de restaurantes da alta gastronomia. É comum restaurantes de lámen terem pilhas ou prateleiras de mangás para os clientes lerem ou uma TV para assistirem.

Então, enquanto muitos usuários do Twitter aplaudiram a proibição de vídeos no Debu-chan, outros sentem que isso ultrapassou os limites de autoridade por parte do restaurante:

“Pessoalmente, não gosto quando restaurantes forçam esse tipo de atitude ‘colocamos nossas almas nisso’ sobre os clientes. Prefiro comer minha comida sem esse tipo de atmosfera pesada”.

“Estranho. Estive nesse restaurante de lámen e eles têm uma TV (acima do balcão). Então assistir TV enquanto come está OK, mas assistir YouTube não?”.

Não parece que Kai acha que os clientes assistindo vídeos enquanto comem estão tentando arruinar seu lámen intencionalmente ou deixar outras esperando, dizendo “Acredito que elas estão apenas relaxando da maneira que elas gostam, mas um restaurante não é a sua casa”.

Ele acrescenta que usar o smartphone para tirar foto do lámen depois que ele é servido ainda é permitido, mas se você quiser assistir qualquer outra coisa do que está passando na TV do restaurante enquanto come terá que ir a outro lugar o que, pelo menos, não é uma coisa muito difícil de fazer em Takadanobaba.

Fonte: Sora News

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - faça remessas com segurança!
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!