Mais pessoas buscam emprego no Japão, com salários melhores

A oferta de vagas continua mais elevada do que o número de candidatos ao emprego e a taxa de desemprego caiu.

Foto ilustrativa da Hello Work para os jovens em Aichi (Gov. Aichi)

O Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar do Japão (MHLW) divulgou na sexta-feira (3) que em janeiro o índice da relação de seleção de candidatos às vagas de trabalho oferecidas diminuiu 0,01 ponto em relação ao mês anterior, pela primeira vez em 2 anos e 5 meses, ficando em 1,35.

Publicidade

O número de candidatos a uma vaga de emprego foi de 1.781.603, um aumento de 0,6% em relação ao mês anterior, e o número de vagas efetivas diminuiu 0,1%, com total de 2.562.353. 

Gráfico desde jan/2022 (Nikkei)

Segundo a análise do MHLW, houve uma ampliação no número de pessoas que desejam mudar de emprego para melhorar sua renda, deivido aos aumentos de preços no Japão. Isso elevou a taxa de seleção e recrutamento, indicador de que o número de vagas oferecidas por candidatos ao emprego diminui. 

Por outro lado, na análise por segmento, apesar do fato de a escassez de mão de obra continuar nas indústrias de construção e fabricação, o aumento dos custos das matérias-primas continua e a oferta de novas vagas está em queda.  

Gráfico desde jan/2022 (Nikkei)

No mesmo dia o Ministério de Assuntos Internos e Comunicações anunciou que a taxa de desemprego em janeiro foi de 2,4%, mostrando queda de 0,1 ponto em relação ao mês anterior. A taxa de desemprego teve queda pela primeira vez em dois meses.

O índice da relação de vagas oferecidas e o número de candidatos ao emprego, é extraído dos dados da Hello Work em todo o Japão. Quanto maior o índice, mais fácil é conseguir uma colocação de trabalho.  

Por causa do impacto da epidemia do coronavírus, esse índice chegou a cair para 1,04 em setembro de 2020, mas mostrou sinais de recuperação e em agosto de 2022 chegou ao nível de 1,3 e atualmente está em 1,35.   

Fontes: ANN e Nikkei 

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Kurazushi terá câmeras com inteligência artificial

Publicado em 3 de março de 2023, em Sociedade

Kurazushi e Sushiro implementam medidas para impedir atos incômodos dos clientes.

Imagens: NNN e Sankei

Em resposta a uma série de “atos incômodos” em restaurantes, a principal cadeia de sushi “Kurazushi” lançou uma nova medida preventiva usando câmeras com inteligência artificial a serem introduzidas em todas as lojas.

Publicidade

O novo sistema do Kurazushi aprimorou o software da câmera de vigilância que foi instalada anteriormente acima da esteira rotativa para que a inteligência artificial possa detectar comportamentos incômodos.

Por exemplo, se houver uma ação como retornar um prato sem nada de volta para a pista, a câmera detectará o movimento e reportará imediatamente ao departamento que lida com comportamentos incômodos na sede. Quando o setor responsável confirma a denúncia, ele registra o número da mesa e o número fixado no prato que retornou a esteira. Paralelamente, a loja será informada, o prato será recolhido e os funcionários avisarão o cliente e podem até denunciar à polícia.

Em janeiro deste ano, o Kurazushi teve um grande problema depois que circulou um vídeo gravado há quatro anos, no qual o cliente devolvia o prato vazio para a esteira. Esse problema levou a empresa a pensar em medidas preventivas, e o novo sistema será implementado em todas as lojas.

No Sushiro, em resposta vídeos de pessoas lambendo xícara de chá e colocando saliva no sushi que está girando na esteira, a partir do dia 3 do mês passado, placas de acrílico foram instaladas entre a esteira e mesa nas lojas de todo o país.

Enquanto as empresas estão tomando medidas em resposta aos vídeos de comportamento incômodo, especialistas estão preocupados se essas medidas atrapalhem a experiência dos clientes.

Fonte: NNN

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - junto a comunidade no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!