Toyota despenca e Tesla continua no topo dos indicadores de preparação para o futuro automotivo

Um dos fatores que fez a Toyota despencar nesse ranking foi o seu conservadorismo, enquanto as chinesas subiram rapidamente.

bZ4x, o VE da Toyota (reprodução)

Uma das mais conceituadas faculdades de negócios do mundo, a IMD da Suíça, divulgou o ranking 2023, um deles relacionado à indústria automobilística, intitulado Future Readiness Indicator, ou indicador do preparo para o futuro na tradução literal.

Publicidade

Pelo quinto ano consecutivo a Tesla brilhou em primeiro lugar nesse ranking, pois segundo a avaliação, reuniu mais pontos na quantificação das mudanças a longo prazo e na preparação para os riscos dentre as indústrias automobilísticas.

O segundo lugar ocupado pela Toyota Motor em 2022 foi para a chinesa BYD, enquanto a Volkswagen manteve o mesmo terceiro lugar do ano passado.

A Toyota Motor caiu para o 10.º lugar, saindo de uma das 3 primeiras posições ocupadas desde 2010, porque “seu conservadorismo a arrastou para baixo”, segundo a nota de divulgação da IMD.

A ascensão das montadoras chinesas foi notável, com 3 fabricantes de veículos elétricos (VE) no top 10.

Em relação às demais montadoras japonesas, a Honda ficou em 14.º, a Nissan em 20.º e a Suzuki em 21.º lugar.

Os analistas da IMD apontaram que “as principais competências das montadoras estão mudando fundamentalmente” e que “a ascensão meteórica dos fabricantes mais novos, como BYD e Xpeng, é porque são indústrias voltadas para os novos recursos, como design de chipset, fabricação de baterias e software”.

Reprodução das 10 montadoras do ranking da IMD

Fontes: IMD e Yomiuri

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Centenas de pessoas podem ter morrido durante passagem do ciclone Mocha em Myanmar

Publicado em 17 de maio de 2023, em Ásia

O estado carente de Rakhine sofreu as maiores consequências com a passagem do ciclone Mocha, durante a qual ventos de até 210Km/h arrancaram telhados de casas.

O ciclone Mocha no pico da intensidade se aproximando de Myanmar em 14 de maio de 2023 (Wikimedia Commons/AWS S3 Explorer)

Teme-se que centenas de pessoas, incluindo muçulmanos rohingya, morreram após um ciclone ter atingido Myanmar no último fim de semana, disseram residentes e grupos de ajuda na terça-feira (16), com operações de resgate suspensas devido aos danos à infraestrutura.

Publicidade

O estado carente de Rakhine sofreu as maiores consequências com a passagem do ciclone Mocha, durante a qual ventos de até 210Km/h arrancaram telhados de casas e causaram uma maré de tempestade que inundou a capital Sittwe.

A região tem uma grande população de muçulmanos rohingya, uma minoria perseguida que sucessivos governos de Myanmar se recusaram a reconhecer. Mais de 1 milhão vive em acampamentos dispersos na vizinha Bangladesh, tendo fugido de repressões nos últimos anos.

Myanmar tem sido acometida por caos político e econômico desde que os militares tomaram o poder no ano de 2021. Desde então, combates assolaram o país entre os militares e a pró-democracia ou grupos armados étnicos aliados.

O ciclone Mocha foi um dos piores desde a passagem do Nargis em 2008 que deixou rastro de destruição no sul de Myanmar, matando cerca de 140 mil pessoas.

Fonte: Asia Nikkei

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - faça remessas com segurança!
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!