Nvidia planeja rede de fábricas de chips no Japão para atender demanda por IA

Os chips gráficos da Nvidia, os quais processam grandes quantidades de dados ao executar cálculos em paralelo, se tornaram uma ferramenta de apoio para serviços de treinamento de inteligência artificial.

As unidades de processamento gráfico (GPUs) da Nvidiase tornaram uma ferramenta de apoio para serviços de treinamento de IA (banco de imagens)

A Nvidia construirá uma rede de plantas de semicondutores no Japão em parceria com companhias do país para atender a demanda por chips gráficos usados em projetos de inteligência artificial (IA), disse o chefe executivo Jensen Huang.

Publicidade

“O Japão tem toda experiência técnica, capacidade industrial para criar sua própria IA bem aqui”, disse Huang durante comentários abertos em uma reunião com o ministro da Economia, Comércio e Indústria do Japão, Yasutoshi Nishimura, na terça-feira (5). A Nvidia ajudará o país a promover mais start-ups de IA, disse ele.

As unidades de processamento gráfico (GPUs) da Nvidia, chips que processam grandes quantidades de dados ao executar cálculos em paralelo, se tornaram uma ferramenta de apoio para serviços de treinamento de IA.

Os preços subiram, visto que companhias e governos disputam para desenvolver suas próprias proezas de IA.

Tóquio está tentando atrair investimento na produção de semicondutores de ponta fundamentais para futuras tecnologias.

A administração do primeiro-ministro Fumio Kishida ofereceu bilhões de dólares para dar suporte à Taiwan Semiconductor Manufacturing Co., a líder na indústria em produção de chips avançados, assim como para a Rapidus, uma start-up local que visa competir com produção de chips de alta gama.

Huang se encontrou com Kishida no início deste mês e disse ao premier japonês que a demanda por GPUs da Nvidia estava alta, mas que ele iria fazer o seu melhor para dar prioridade ao Japão, de acordo com reportagens locais.

Fonte: SCMP

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Residentes japoneses espalhados pelo mundo: ranking dos 10 países

Publicado em 5 de dezembro de 2023, em Sociedade

Por várias razões, incluindo os expatriados, há mais de um milhão de japoneses vivendo no exterior, incluindo o Brasil.

Foto ilustrativa da capital da Austália, Sydney (Flickr)

A Agência dos Serviços de Imigração informou em 13 de outubro deste ano que o Japão teve recorde de residentes estrangeiros, com uma população de 3.223.858 pessoas, até 30 de junho, sendo que 880.178 são residentes com visto permanente.

Publicidade

Por outro lado, o Japão tem uma parte de sua população vivendo no exterior, seja para estudar, trabalhar ou para desfrutar depois de se aposentar.

Segundo os dados de outubro de 2022, são 1.308.515 japoneses vivendo em outros países.  

O número de residentes permanentes aumentou durante 20 anos consecutivos, sendo mais de 140 mil pessoas em comparação com 10 anos atrás. É provável que esta tendência continue.

Veja os 10 países escolhidos pelos imigrantes japoneses.

  • 10.º lugar: França

São 36.385 japoneses residentes na França, sendo que 19.372 têm visto permanente.

  • 9.º lugar: Coreia do Sul

São 41.717 japoneses, com tendência de aumento, pois são 809 empresas nipônicas no país vizinho.

  • 8.º lugar: Alemanha

Com 1.918 empresas japonesas no país, há 42.266 japoneses vivendo no país.

  • 7.º lugar: Brasil

A população de japoneses é de 47.472, sendo que são 43.794 com visto permanente.

  • 6.º lugar: Reino Unido

Vivem 65.023 japoneses, com um aumento de 2,2% em relação ao ano anterior. Desses, 32.947 vivem na grande Londres. Há 955 empresas japonesas estabelecidas.

  • 5.º lugar: Canadá

É um dos destinos escolhidos pelos estudantes e também de transferências dos executivos japoneses, com total 74.362 pessoas, sendo que 50.510 têm visto permanente. Há uma tendência de aumento, pois em relação ao ano anterior foi de 5%.

  • 4.º lugar: Tailândia

É um país com 5.856 empresas japonesas, portanto, há muitos expatriados. Mas, também quem escolheu viver a terceira idade nesse país, pois o custo de vida é bem mais baixo do que no Japão. São 78.431 japoneses, dos quais 56.232 vivem em Bangkok.

  • 3.º lugar: Austrália

Esse país tem sido o destino preferido para os dekasseguis japoneses, já que a situação no Japão não tem sido favorável para economizar. São 94.942 pessoas, sendo que 61.237 são residentes permanentes, com tendência de aumento. Praticamente ⅓ deles vivem em Sydney.

  • 2.º lugar: China

A população de japoneses é de 102.066 pessoas, pois são 31.324 empresas nipônicas instaladas. Porém, a tendência é de redução de japoneses, pois no pico, em 2012, passava de 150 mil.

  • 1.º lugar: Estados Unidos

São 418.842, o que representa aproximadamente 32% de todos os residentes japoneses ao redor do mundo. A região metropolitana de Los Angeles é onde há mais residentes japoneses, com 65.044 pessoas. A região metropolitana de Nova Iorque é a segunda, com 38.263 pessoas.

Embora tenha um elevado número de empresas japonesas nos Estados Unidos (8.673), não são só expatriados. Há muitos estudantes, artistas, pesquisadores, trabalhadores, desportistas, autônomos e outros profissionais que escolhem um dos estados americanos para viver, incluindo o Havaí.

Se tivesse que deixar o Japão, com oportunidade em outro país que não seja o Brasil, escolheria um desses destinos?

Fontes: Nikkei e Tabizine

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - faça remessas com segurança!
Estude NIHONGO com o Kumon!
UNINTER - Faculdade ONLINE no Japão!