‘Bolha dos semicondutores’ agita cidade em Kumamoto

Com a instalação da TSMC em Kikuyo, a cidade está mudando rapidamente e as pessoas estão sendo atraídas pelos salários fora do normal.

TSMC em Kikuyo, província de Kumamoto (JNN)

Uma “bolha de semicondutores” surgiu por conta da instalação da indústria Taiwan Semiconductor Manufacturing Company (TSMC), na cidade de Kikuyo (Kumamoto), inaugurada em 24 deste mês.  

Publicidade

A primeira das duas fábricas tem 4 andares acima do solo e 2 subterrâneos, com área do tamanho de 4 Tokyo Dome. As instalações são extremamente limpas e o local foi escolhido por causa da qualidade da água.

Afinal, os chips de 12 a 28 nanômetros, voltados para a indústria automobilística e de eletrônicos, requerem limpeza absoluta. São 4 mil semicondutores microscópicos que cabem no tamanho da largura de um único fio de cabelo. No processo de fabricação, o maior inimigo é a poeira e a sujeira. Por isso, a água subterrânea, filtrada, ultrapura, é usada nessa limpeza.

Imagem ilustrativa de um chip (NHK)

Salários surreais para a pequena cidade  

A cidade de Kikuyo tem uma população de 43.885 pessoas, segundo os dados da prefeitura, fechados em 31 de janeiro deste ano. O salário mínimo da província é de 898 ienes a hora. Mas isso já parece coisa do passado.

Segundo relatos de alguns trabalhadores dessa fábrica, o salário por hora é muito maior do que o mínimo, chegando a pelo menos 2 mil ienes a hora.

Uma mulher que fazia compras em um supermercado contou que seu marido está trabalhando em uma empresa ligada à TSMC e que seu salário quase triplicou. Tanto que encontraram um terreno bom e com preço melhor ainda, de 2 milhões de ienes, na cidade e já compraram para construir a casa.

Kikuyo fica a meia hora de carro da capital da província (Google Map)

O salário de um arubaito de auxiliar na cozinha de uma empresa também ligada, passou a ganhar mais de 1,3 mil ienes a hora, sendo que o controlador de materiais está ganhando no mínimo 1,9 mil ienes, o que era inimaginável antes da TSMC começar a construir.

As casas noturnas chamadas de snack estão faturando como nunca e as hostess também estão muito satisfeitas.

Empresas de fora indo para Kikuyo

Há muitas empresas de outras províncias se instalando na cidade para atividades de suporte a TSMC, como uma de Mie, que contratou 150 funcionários e está oferecendo treinamento.

Novas 1,1 mil vagas abriram para diversos níveis na cidade. Os com formação superior e que falam inglês serão treinados em Taiwan, com salários inimagináveis para a cidade. 

Além dos japoneses, inclusive de outras províncias, são esperados os vietnamitas que irão trabalhar nas empresas coligadas ou até na própria TSMC.

Bolha imobiliária e os desafios

Vista parcial da cidade de Kikuyo (Wikimedia)

Além disso, está ocorrendo um rush para a construção de hotéis e prédios para servir de acomodação e residência aos funcionários da TSMC que já vieram ou ainda estão para chegar de Taiwan. Também das pessoas que chegam de outras províncias. Por isso, os valores dos terrenos já multiplicaram de preço.   

A maior indústria do mundo em semicondutores está agitando o que era uma cidade pacata. Os bancos, os supermercados, comércio, pessoas novas chegando, inclusive de Taiwan, com suas famílias; equipamentos pesados para a construção civil podem ser positivos mas também surgem os desafios.

Por exemplo, é previsto congestionamento de veículos em torno da nova fábrica, escolas para acomodar todas as crianças (incluindo as estrangeiras) que estão chegando, assegurar pessoal qualificado para trabalhar com semicondutores e também na construção civil em ritmo acelerado, sem falar no custo de vida da cidade que já não tem a calmaria de antes.

Fontes: NHK, JNN, FNN e pref.

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Chinesa BYD lança supercarro elétrico que pode competir com a Ferrari

Publicado em 28 de fevereiro de 2024, em Ásia

O U9 será lançado como parte da marca de luxo Yangwang da BYD, que foi apresentada no ano passado.

O U9 fará parte da marca de luxo Yangwang da BYD (Wikimedia Commons/JustAnotherCarDesigner)

A montadora chinesa BYD (Build Yor Dreams) revelou no último fim de semana um novo supercarro elétrico o qual ela diz que poderá alcançar velocidade similares a de modelos de alta gama produzidos por gigantes da indústria como a Ferrari.

Publicidade

O U9 fará parte da marca de luxo Yangwang da BYD, que só foi apresentada no ano passado e lançou outros dois veículos.

De acordo com a BYD, o U9 será capaz de atingir velocidade de 309.19Km/h. Ele também poderá acelerar para 100Km/h dentro de 2.36 segundos.

Isso se compara a supercarros produzidos por marcas bem estabilizadas como a Ferrari, cujo modelo híbrido SF90 Stradale pode acelerar para 100Km/h em 2.5 segundos, de acordo com o site da companhia.

Os preços do U9 começam a partir de 1,68 milhão de yuans (US$233.424) e as entregas devem começar neste verão, disse a BYD em um comunicado de imprensa.

O U9 funcionará a partir da chamada e4 Platform, assim como o Sistema de Controle de Corpo Inteligente DiSus-X desenvolvido pela BYD, de acordo com a companhia.

Assim como carros anteriores da BYD, o U9 terá uma bateria de fosfato de ferro-lítio (FFL) – esses tipos de unidades de força estão se tornando cada vez mais populares entre fabricantes de veículos elétricos, visto que elas não exigem metais caros como cobalto, tornando-as mais baratas.

A China é um mercado-chave para produção de FFL.

Fonte: CNBC

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - faça remessas com segurança!
UNINTER - Faculdade ONLINE no Japão!