Índice Nikkei sobe e se aproxima dos ¥39.000

Índice Nikkei valoriza 700 ienes temporariamente e se aproxima do recorde histórico de 38.957.

Imagem: Asahi

O índice Nikkei valorizou temporariamente mais de 700 ienes, chegando a 38.800 ienes na bolsa de valores de Tóquio nesta sexta (16).

Publicidade

Esse é o nível mais alto em 34 anos durante o horário de negociação e está próximo do recorde histórico atingido em dezembro de 1989.

Nesta sexta-feira, o mercado de ações de Tóquio recebeu ordens de compra de uma ampla gama de ações, incluindo aquelas relacionadas a semicondutores, imediatamente após o início das negociações, seguindo o aumento de todos os principais índices de ações em Nova York em quinta (15), e o Nikkei Stock Average subiu temporariamente 700 ienes, atingindo o nível de 38.800 ienes.

Foi a primeira vez em 34 anos, desde janeiro de 1990, durante o período da bolha, que o índice atingiu o nível de 38.800 ienes durante o horário de negociação, e está próximo do recorde histórico de 38.957 ienes estabelecido em 29 de dezembro de 1989 durante o horário de negociação.

O Nikkei Stock Average fechou em 38.505,89 ienes pela manhã, 347,95 ienes acima do preço de fechamento do dia anterior. O índice de preços de ações de Tóquio, Topix, subiu 32,68, para 2.624,53. O volume da manhã foi de 1.161,36 milhões de ações.

“Pela manhã, quando o mercado estava próximo de recordes de alta, as ordens de venda aumentaram para garantir lucros imediatos, com receio de que o mercado superaquecesse. No entanto, à tarde, o iene enfraqueceu um pouco no mercado de câmbio, o que levou a uma tendência de recompra, e o mercado subiu quase que totalmente”, relata um funcionário da bolsa.

O Ministro da Economia, Comércio e Indústria, Saito, disse em uma coletiva de imprensa após a reunião do Gabinete nesta sexta (16): “Analisando a economia japonesa até o momento, após o colapso da economia da bolha, acho que nos tornamos uma ‘economia de corte de custos’, em que as empresas estão tentando aumentar os lucros cortando custos diante da deflação prolongada. Entretanto, a maré está mudando devido a mudanças no ambiente nacional e internacional e a políticas industriais proativas”.

Ele acrescentou: “Estamos observando um aumento constante no investimento doméstico, que está em seu nível mais alto em quase 30 anos. Não perderemos a oportunidade de fazer esforços positivos para garantir esses sinais de mudança e transformar a economia em uma ‘economia de crescimento’ em que o investimento, os salários e os preços cresçam”.

Fonte: NHK

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Japão quer aumentar subsídios para cuidar das crianças

Publicado em 16 de fevereiro de 2024, em Economia

Governo aprova emenda para aumentar os auxílios para criação de crianças.

Imagem: NHK

A fim de fortalecer as medidas contra o declínio da taxa de natalidade, o governo decidiu, em uma reunião do gabinete na sexta-feira (16), fazer alterações na Lei de Assistência à Criança e Apoio à Criação dos Filhos, que inclui a expansão dos subsídios para crianças e benefícios de licença para cuidar de crianças.

Publicidade

As emendas incluem: o auxílio-criança (jido teate) será estendido até os 18 anos de idade e o auxílio mensal será aumentado para 30.000 ienes para o terceiro filho em diante, com o limite de renda a ser abolido a partir do pagamento em dezembro deste ano.

Além disso, o benefício de licença para cuidar de crianças será aumentado para que, se ambos os pais tirarem licença do trabalho para cuidar de crianças por 14 dias ou mais, sua renda não será reduzida por um período máximo de 28 dias. Também será introduzido o sistema de “qualquer criança pode frequentar creches” (Kodomo Daredemo Tu-en Seido) para permitir que os pais deixem seus filhos em creches e outros locais mesmo que não estejam trabalhando.

Além disso, a lei estabelece que os chamados “jovens cuidadores” – crianças que estão cuidando de suas famílias – também se qualificarão para receber apoio do governo e das autoridades locais.

A fim de garantir os recursos financeiros necessários para uma série de iniciativas, será estabelecido um “sistema de benefícios” a ser coletado do povo e das empresas por meio do seguro médico público, que começará a funcionar em etapas a partir do ano fiscal de 2026.

O governo acredita que a última chance de interromper o declínio da taxa de natalidade é até a década de 2030, quando o número de jovens diminuirá rapidamente, e pretende aprovar a emenda na atual sessão parlamentar para implementar as medidas de forma constante.

Em uma coletiva de imprensa após a reunião do Gabinete, o secretário-chefe do Gabinete, Hayashi, disse: “Com o declínio da taxa de natalidade do Japão em uma situação crítica, vamos expandir radicalmente os benefícios e desenvolver um ‘sistema de benefícios’ no qual todas as gerações e todos os agentes econômicos apoiarão as famílias que criam filhos de forma integrada”.

Ele acrescentou: “Pretendemos garantir uma situação em que não haja ônus real, pois um aumento na renda nacional por meio de salários mais altos também tem o efeito de reduzir a taxa de contribuição para o seguro social. Continuaremos a explicar a situação cuidadosamente para obter a compreensão do público”.

Em uma coletiva de imprensa após a reunião do Gabinete, o Ministro de Estado da Política para a Criança, Ayuko Kato, disse: “Para implementar de forma constante as medidas da Estratégia do Futuro da Criança, expandiremos os benefícios e garantiremos a base financeira de forma integrada. Trabalharemos arduamente para aprovar o projeto de lei, de modo que todas as gerações e todos os agentes econômicos compreendam o conceito de apoio às crianças e às famílias que criam os filhos, que sustentarão o nosso futuro”.

Fonte: NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - promoção Torcida BB!
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!