Começa o exercício militar EUA-Coreia do Sul

Isso se deve à cautela em relação aos lançamentos de mísseis da Coreia do Norte, com o dobro de manobras em comparação à primavera passada.

Imagem de arquivo da NHK, do exercício militar conjunto de 2023

Os militares dos EUA e da Coreia do Sul realizarão um exercício militar conjunto entre segunda-feira (4 ) e 14 deste mês, em preparação para uma emergência na Península Coreana, denominada “Escudo da Liberdade”.

Publicidade

O exercício, na Coreia do Sul, está programado para incluir 48 manobras de campo, aproximadamente o dobro da primavera passada, incluindo bombardeios, disparos reais e interceptação de mísseis de cruzeiro, e supostamente visa responder à ameaça nuclear da Coreia do Norte. 

Vários países do Comando das Nações Unidas, um grupo formado para proteger a Coreia do Sul, também apoiarão o exercício – incluindo Austrália, Bélgica, Canadá, Colômbia, França, Reino Unido, Grécia, Itália, Nova Zelândia, Filipinas e Tailândia.

Além disso, em relação aos porta-aviões nucleares, aos bombardeiros estratégicos e outras armas estratégicas dos EUA, aos quais a Coreia do Norte se opõe fortemente, a agência de notícias sul-coreana Yonhap News relata: “Há a possibilidade de que eles sejam enviados para a Península Coreana durante o período de exercício”.

Essa ação deverá enfraquecer o líder norte-coreano Kim Jong Un, que no passado reagiu a exercícios militares conjuntos com mais agressão, incluindo testes de disparo de mísseis balísticos e mísseis de cruzeiro.

Em Janeiro, Kim Jong-un declarou que a Coreia do Norte já não procuraria a unificação pacífica com a vizinha do Sul e ordenou a demolição de uma estátua que simboliza esse objetivo. Também procura definir a Coreia do Sul como o seu adversário estrangeiro mais hostil na Constituição. 

Fontes: NHK e The Hill

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Dona da Uniqlo contrata número recorde de funcionários estrangeiros

Publicado em 4 de março de 2024, em Notícias do Mundo

A cerimônia de admissão da Uniqlo acontece em março, um mês antes do que outras companhias, para garantir funcionários durante o período movimentado da Golden Week.

Uma loja da Uniqlo na Tailândia (ilustrativa/banco de imagens)

A Fast Retailing, dona da Uniqlo, realizou uma cerimônia antecipada de admissão no dia 1º de março.

Publicidade

O presidente e CEO, Tadashi Yanai, declarou: “Vocês todos podem trabalhar globalmente, não apenas no Japão, mas em lojas em todo o mundo. Criem as melhores equipes em lojas no mundo”.

Tornou-se um costume para a Fast Retailing realizar sua cerimônia de admissão em março, um mês antes do que outras companhias, para garantir que novos funcionários possam se tornar imediatamente efetivos e contribuir durante o período movimentado da Golden Week.

Em 1º de março, cerca de 270 novos funcionários, incluindo 19 da Índia e Vietnã contratados através do programa de recrutamento internacional, participaram da cerimônia usando trajes que expressaram suas individualidades.

A maioria dos novos funcionários passará por treinamento nas sedes por 3 dias antes de assumirem suas funções em lojas da Uniqlo ou GU.

A Fast Retailing vem fortalecendo seu recrutamento de talento global ao colaborar com universidades no exterior desde 2019, com a contratação de 19 trabalhadores internacionais sendo o maior número desde o início da colaboração.

Fonte: News on Japan

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - faça remessas com segurança!
UNINTER - Faculdade ONLINE no Japão!