Japão encerra subsídios para tratamento da covid-19 com queda nos casos

O governo do Japão foi reduzindo o suporte gradualmente desde maio passado quando o status legal do vírus foi rebaixado para a mesma categoria da influenza sazonal.

Pacientes infectados terão que pagar de 10 a 30 por cento dos custos de medicamentos para tratamento da Covid (ilustrativa/banco de imagens)

O governo japonês disse nesta terça-feira (5) que encerrará o fornecimento de subsídios destinados a despesas médicas para pessoas infectadas com covid-19 no fim de março devido a uma queda no número de casos.

Publicidade

Com as disposições de cuidados da saúde do Japão retornando ao status da pré-pandemia a partir de abril, os pacientes infectados terão que pagar de 10 a 30 por cento dos custos de medicamentos para tratamento da Covid.

Níveis de renda e idade determinam quanto cada pessoa vai pagar.

Subsídios do governo para hospitalização e para instituições médicas separarem leitos destinados a pacientes internados da Covid também não serão mais fornecidos.

“Hospitais estão realizando preparações para receber pacientes de coronavírus em alas gerais e acho que isso não é problema”, disse o ministro da Saúde, Trabalho e Bem-Estar, Keizo Takemi, em uma coletiva de imprensa.

Takemi também disse que o ministério garantiu nesta terça-feira autorização formal para que a Shionogi & Co produza e comercialize o medicamento Xocova após a farmacêutica ter conseguido aprovação de emergência em novembro como o primeiro tratamento oral produzido domesticamente para coronavírus.

Quanto custará?

Atualmente, pessoas infectadas por coronavírus com níveis de renda que as veriam pagar o máximo de 30% de despesas médicas sob o sistema público de cuidados da saúde do país desembolsam um valor fixo de até ¥ 9 mil por antivirais.

Ao pagarem 30% das despesas a partir de abril, uma pessoa teria que desembolsar mais de ¥15 mil para um tratamento de 5 dias com comprimidos da Xocova, que custam em torno de ¥52 mil sem subsídios.

A Associação Japonesa de Doenças Infecciosas e a Sociedade Japonesa de Quimioterapia havia solicitado anteriormente que o Ministério da Saúde continuasse com os subsídios temendo que um aumento nos custos poderia desencorajar os infectados de adquirir os medicamentos.

Suporte vem sendo reduzido desde maio do ano passado

Inicialmente, o governo japonês cobria todas as despesas relacionadas ao coronavírus.

Ele foi reduzindo esse suporte gradualmente desde maio do ano passado quando o status legal do vírus foi rebaixado para a mesma categoria da influenza sazonal.

De acordo com o ministério, o número médio de pacientes de coronavírus tratados em 5 mil instituições médicas designadas situou-se a 7.92 por estabelecimento na semana até 25 de fevereiro, caindo pela terceira semana consecutiva.

Com o número em queda nas 47 províncias do Japão na semana reportada em comparação à anterior, especialistas sugeriram que a 10ª onda de covid-19 do país havia passado de seu pico.

Fonte: Mainichi

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Polícia prende homem por vomitar na entrada da casa de outra pessoa

Publicado em 5 de março de 2024, em Crime

O idoso foi preso por várias situações em que ele vomitou na entrada de uma residência na cidade de Maebashi, na província de Gunma. Ele admitiu os atos.

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - faça remessas com segurança!
UNINTER - Faculdade ONLINE no Japão!