Yamato coloca avião de carga em serviço

A Yamato espera lidar com o chamado ‘problema de 2024’, ou um possível declínio na capacidade de transporte refletindo escassez de caminhoneiros sob uma nova lei em relação a horas extras.

O voo é operado pela LCC Spring Japan do grupo Japan Airlines (Yamato)

O primeiro avião de carga introduzido pela Yamato Holdings Co, uma empresa de serviços de entrega no Japão, entrou em serviço oficial nesta quinta-feira (11) entre o Aeroporto Internacional de Narita (Chiba) e o Aeroporto de Naha (Okinawa).

Publicidade

O voo é operado pela Spring Japan, uma companhia aérea de baixo custo (LCC) do grupo Japan Airlines.

A Yamato espera lidar com o chamado “problema de 2024”, ou um possível declínio na capacidade de transporte refletindo escassez de caminhoneiros sob uma nova lei em relação a horas extras que entrou em vigor no início neste mês, ao utilizar aviões de carga, adornados com o logo do gato preto “Kuroneko”, além dos caminhões, trens e ferries que vêm realizando os serviços de longa distância da companhia.

O avião de carga que iniciou serviços nesta quinta-feira, uma versão reequipada de um avião de passageiros Airbus A321, pode transportar até 28 toneladas, peso equivalente de 5 a 6 caminhões de 10 toneladas.

A Yamato tem um contrato de locação para 3 aviões de carga, planejando operar inicialmente 9 voos por dia em 4 rotas, incluindo entre Narita e o Aeroporto de New Chitose (Hokkaido).

Ela planeja aumentar o número de voos eventualmente para 21 por dia.

Fonte: Nippon

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Casos de abusos contra animais quadruplicam no Japão

Publicado em 11 de abril de 2024, em Sociedade

Houve 181 casos em que pessoas foram questionadas ou levadas sob custódia suspeitas de violar a Lei de Bem-Estar e Gestão de Animais do Japão no ano passado.

A lei proíbe crueldade contra animais e seu manejo inapropriado (ilustrativa/banco de imagens)

O número de casos de abuso contra animais no Japão alcançou o nível mais elevado no ano passado e quase quadruplicou na última década.

Publicidade

De acordo com a Agência Nacional de Polícia (ANP) houve 181 casos em que pessoas foram questionadas ou levadas sob custódia suspeitas de violar a Lei de Bem-Estar e Gestão de Animais no ano passado, representando 15 a mais em comparação a 2022.

A lei proíbe crueldade contra animais e seu manejo inapropriado.

O número foi o mais alto em estatísticas disponíveis desde 2010, marcando um aumento 3,8 maior na última década.

Gatos foram envolvidos em 97 dos casos, com 65 relacionados a cães. Outros tipos de animais que sofreram abuso incluíram galinhas, hamsters, coelhos, vacas, cavalos, tartarugas e furões.

Nos 162 casos envolvendo cães e gatos, houve 64 ocorrências de abandono, 41 de morte ou lesão e 57 por não alimentar os animais apropriadamente ou não manter as condições de higiene necessárias.

Também houve um caso na província de Shimane que foi assunto na mídia social.

Documentações foram enviadas à promotoria após um ex-funcionário de uma fazenda ter publicado imagens de si mesmo no TikTok chutando e abusando de uma vaca.

A polícia diz que mais pessoas se tornando donas de pets durante a pandemia e crescente conscientização sobre bem-estar animal nos últimos anos podem ter contribuído para o aumento no número de relatos de abuso.

Fonte: NHK

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - promoção Torcida BB!
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!