JAL apresenta medidas para evitar reincidências ao governo

A Japan Airlines apresentou seu plano de medidas para evitar problemas, pois desde o fim do ano passado até o começo deste ano teve 5 ocorrências.

Foto meramente ilustrativa de uma aeronave da JAL (Wikimedia)

Na terça-feira (11), a presidente da Japan Airlines (JAL) apresentou ao Ministério de Terras, Infraestrutura, Transporte e Turismo (MLIT) seu plano de medidas para evitar reincidências, depois de ter sido advertida por uma série de problemas.

Publicidade

Nesses problemas sérios, se incluem cancelamento de voo devido ao consumo excessivo de álcool pelo capitão e as asas dos aviões de passageiros se tocando.

Em 27 do mês passado, o MLIT emitiu uma severa advertência administrativa à JAL, instruindo-a a apresentar medidas para prevenir a reincidência até 11 deste mês.

Os pilares desse plano são a revisão do sistema de gestão da segurança e o reforço da sensibilização para a segurança. Por isso, incluiu walkie-talkies para as equipes de terra, a adição de itens sobre abordagens erradas de pista ao treinamento regular e a exigência de que os pilotos e outros evitem bebidas alcoólicas em seus destinos.

“As pessoas em campo estão trabalhando arduamente com um sentido de missão, mas as suas preocupações não nos foram comunicadas. Precisamos saber mais sobre o que se passa em campo”, declarou a presidente Mitsuko Tottori, durante visita ao MLIT.

Fontes: Nikkei, FNN e Yomiuri

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Pavilhão do Brasil na Osaka-Kansai Expo 2025

Publicado em 12 de junho de 2024, em Lançamentos

Os representantes do Brasil apresentaram o projeto do pavilhão a ser construído para mostrar o país na Expo 2025 a ser realizada em Osaka.

Fachada do pavilhão do Brasil (equipe da Bia Lessa via ANN)

O Brasil é um dos países a participar da exibição em um dos pavilhões da Osaka-Kansai Expo 2025, na cidade de Osaka. Na terça-feira (11), foi realizada uma coletiva de imprensa na Embaixada do Brasil, em Minato-ku, Tóquio, para apresentação do seu espaço.

Publicidade

Inicialmente, o Brasil planejava construir o projeto por conta própria, no pavilhão do Tipo A.

Esta é a primeira vez que um país mostra o projeto de um pavilhão do Tipo X.

Uma das salas, toda feita em papel (equipe da Bia Lessa via ANN)

Segundo os representantes, o pavilhão será composto de um edifício com dois pisos, com área aproximada de mil metros quadrados, ou seja, ⅓ do projeto inicial.

As paredes externas serão pintadas de dourado para representar o “sol japonês”. No interior, serão instalados objetos em forma de humanos, animais e plantas, e cinco conceitos como “vida” e “diversidade” serão apresentados em cerca de 15 minutos.

Outra sala (equipe da Bia Lessa via ANN)

Jorge Viana, chefe da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil), explicou em entrevista coletiva que “a transição para o X reduziu significativamente os custos de construção”. 

“Estou confiante de que o pavilhão, mesmo o Tipo X, atrairá muita atenção”, emendou.

Bia Lessa, que é diretora de teatro, ópera, shows e instalações, trabalha como curadora e cenógrafa de exposições e museus, a responsável pelo projeto do pavilhão do Brasil, disse “a dificuldade foi uma alegria”, se referindo à mudança para um espaço menor. “O fato de não podermos usar o espaço maior, este se tornou ainda mais sofisticado”, explicou.

O motivo para o Brasil ter mudado de pavilhão é que havia um temor de não conseguir concluir a obra a tempo. Mas, ela explicou que o governo japonês sugeriu a mudança para o Tipo X, o que salvou o projeto.

Outro ambiente (equipe da Bia Lessa via ANN)

Fontes: ANN e Yomiuri

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - junto a comunidade no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!