Poucos querem que Kishida continue como primeiro-ministro, mostra pesquisa

Apenas 10,4% da população no Japão quer que o primeiro-ministro Fumio Kishida vença a corrida pela liderança do PLD e continue a atuar como premiê.

Insatisfação contínua do público com a gestão da política de Fumio Kishida (banco de imagens)

Apenas 10,4% da população no Japão quer que o primeiro-ministro Fumio Kishida vença a corrida pela liderança do dominante Partido Liberal Democrático (PLD) prevista para setembro e continue a atuar como premiê, mostrou uma pesquisa no domingo (23) divulgada pelo jornal Mainichi.

Publicidade

Na pesquisa por telefone a nível nacional, conduzida por 2 dias a partir de sábado, a taxa de aprovação para o Gabinete de Kishida foi de 22,2%, queda de 2 pontos percentuais ante 24,2% da anterior em maio, revelando a insatisfação contínua do público com a gestão de sua política.

Por outro lado, a taxa de desaprovação para o Gabinete de Kishida situou-se a 62,4%, inalterada da pesquisa anterior.

Contra o cenário da impopularidade de Kishida, 36,6% disseram que queriam que ele renunciasse como primeiro-ministro assim que possível.

Um total de 78,9% dos entrevistados na pesquisa disse que uma lei revisada para reformar fundos políticos promulgada pelo parlamento do Japão na semana passada não resolve a questão de dinheiro na política.

O projeto para a lei de controle de fundos políticos alterados foi apresentado à Dieta (parlamento) pelo PLD em maio após uma série de escândalos financeiros que erodiram a confiança pública na política.

Sobre a questão de uma redução de imposto residencial e sobre salário que o governo começou neste mês, 69,6% disseram que isso não ajuda famílias em necessidade em meio aos custos altos.

Pessoal de pesquisa ligou para 512 famílias selecionadas aleatoriamente com eleitores elegíveis e 2.624 telefones celulares, recebendo respostas de 431 lares e 625 usuários de smartphones.

Fonte: Mainichi

+ lidas agora

> >

Vamos Comentar?

--

Uso de banco de leite humano cresce no Japão para ajudar bebês prematuros

Publicado em 24 de junho de 2024, em Sociedade

Atualmente, há 3 bancos em Tóquio e na província de Aichi que esterilizam e congelam leite materno doado, e os enviam a hospitais mediante pedido.

Leite materno doado é usado para ajudar a prevenir doenças em bebês prematuros com órgãos subdesenvolvidos (ilustrativa/banco de imagens)

O uso de bancos de leite humano está aumentando no Japão para ajudar a prevenir doenças em bebês prematuros com órgãos subdesenvolvidos.

Publicidade

Entretanto, aqueles que organizam bancos de leite estão enfrentando desafios em atender a crescente demanda devido a fundos insuficientes e funcionários, enquanto aumentar a conscientização é exigida para fazer crescer o número de doadoras, disseram especialistas.

Atualmente, há 3 bancos em Tóquio e na província de Aichi que esterilizam e congelam leite materno doado, e os enviam a hospitais mediante pedido.

O leite é preparado para bebês com peso inferior a 1,5Kg cujas mães ficaram doentes devido ao nascimento prematuro ou incapazes de produzir o suficiente.

O número de recebedores aumentou desde 2018, com 103 instituições médicas em 40 das 47 províncias do Japão tendo acesso ao serviço.

No ano fiscal de 2023, leite materno doado foi fornecido a 1.118 bebês, alta de 813 no ano anterior, enquanto estimados 5 mil bebês precisam dele a cada ano, de acordo com a Nippon Foundation, que opera 2 dos bancos de leite.

Katsumi Mizuno, professor de pediatria na Universidade Showa, que está promovendo o projeto do banco, diz que leite humano doado é mais eficaz em reduzir o risco de enterocolite necrosante do que a fórmula infantil.

Leite humano doado também pode reduzir o risco de retinopatia de prematuridade, quando vasos sanguíneos anormais crescem na retina, e doença crônica pulmonar, de acordo com Mizuno.

O Ministério da Saúde está considerando expandir o suporte para bancos de leite humano, mas o processo pode levar tempo, visto que a decisão sobre categorizar leite materno doado como alimento ou medicamento ainda não foi tomada, disseram especialistas.

Fonte: Japan Today

.
Passagens Aereas para o Brasil
Casa Própria no Japão
Empregos no Japão - Konishi Sangyo
Fujiarte - Empregos no Japão
FUJIARTE - Empregos no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
Apartamentos para alugar no Japão
ISA - Empregos no Japão
Banco do Brasil - junto a comunidade no Japão
Kumon - aprenda japonês e tenha mais oportunidades!